Fim de produção: O MINI morreu? Longa vida ao MINI!

A marca inglesa assinala o fim da produção da atual geração do MINI, após 1.863.289 unidades fabricadas, entre 2001 e 2013.

Em tempos idos, quando um Rei morria o povo aclamava “O Rei está morto, longa vida ao Rei!”. Uma prática comum, naquela que era uma espécie de legitimação do sucessor do malogrado Rei. Aqui não falamos de reis nem rainhas, falamos da morte e do renascimento do MINI, o histórico compacto inglês. Uma analogia que faz todo o sentido quando falamos de um modelo nascido em terras de «Sua Majestade».

1.863.289 unidades depois a atual geração do MINI chega ao final, um percurso comercial que durou 10 anos, com um ligeiro facelift em 2006 – assinalando-se com pompa e circunstância a saída da última unidade da geração atual, na fábrica de Oxford.

A marca inglesa, que agora está nas mãos da BMW espera que o seu sucessor – já apresentado e com comercialização prevista para a primavera de 2014, conheça um sucesso comercial ainda maior que esta geração. Para o efeito, a BMW fez um investimento de 901 milhões de euros na modernização das unidades de produção do Reino Unido: Oxford (montagem final), Swindon (cablagens e carroçaria) e Hams Hall (montagem dos motores). Agora é esperar que o povo aceite com a mesma firmeza o sucessor daquele que era o «Rei dos MINIS» modernos.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub