Novo MINI 2014: Vejam como está «crescido»

A MINI apresentou ontem a terceira geração do seu mais icónico modelo, no dia em que a marca celebra o 107º aniversário de Alec Issigonis, mentor do «pequeno inglês».

Para esta terceira geração do MINI a BMW preparou-nos uma «revolução» silenciosa. Se por fora as alterações são de detalhe, mantendo uma linha de continuidade com os seus antecessores, por dentro e tecnicamente falando, a conversa é outra. Motores, plataforma, suspensões, tecnologia, tudo é diferente no novo MINI. A começar pela estreia da nova plataforma do Grupo BMW, a UKL, especifica para os modelos de tração dianteira.

Em comparação com a geração anterior, o novo Mini ganha 98 milímetros de comprimento, 44 ​​milímetros de largura e sete milímetros de altura. A distância entre eixos também cresceu, é agora 28 milímetros mais longa e o eixo traseiro é 42 milímetros mais largo na frente e 34 milímetros mais largo na traseira. Alterações que se traduziram num acréscimo das quotas de habitabilidade. 

novo mini 2014 5
O escape duplo central volta a marcar presença no Cooper S

O design exterior não é uma revolução, é antes uma evolução progressiva e interpretação mais atual do modelo que agora cessa funções. A maior mudança assume-se na dianteira, com a grelha dividida por frisos cromados na parte superior e um novo pára-choques. Mas o principal destaque vai para os novos faróis com recurso à tecnologia LED que criam uma moldura de luz em torno dos faróis.

Na parte de trás a receita da continuidade do design ainda é mais patente. Os faróis aumentaram significativamente chegando a área da mala. De perfil, o novo modelo parece tirado a papel químico da geração anterior.

Para além da estreia da já referida plataforma UKL, estreia também absoluta para os novos motores modulares da BMW. Motores que são constituídos por módulos individuais de 500cc e que depois a marca bávara «une» conforme as necessidades. Hipoteticamente de unidades de dois cilindros até seis cilindros, partilhando os mesmos componentes. Todos os modelos desta nova geração recorrem a turbos.

novo mini 2014 10
De perfil as diferenças são mínimas. Nem mesmo o aumento das dimensões se faz notar.

Para já, na base da gama encontramos o MINI Cooper, equipado com um motor 1.5 litros de três cilindros com 134cv e 220Nm ou 230Nm com função overboost. Esta versão demora 7,9 segundos a atingir os 100 km/h. O Cooper S utiliza um motor turbo de quatro cilindros (com mais um módulo portanto..) perfazendo assim  2.0 litros de capacidade com 189cv, e 280Nm ou 300Nm com overboost. O carro atinge os 100km/h em apenas 6,8 segundos com caixa manual. Já o Cooper D utiliza um diesel de três cilindros, também modular, de 1.5 litros com 114cv e 270Nm. Motor que consegue atingir os 100km/h nuns lestos 9,2 segundos.

Todas as versões vêm com uma transmissão manual de seis velocidades ou com uma transmissão automática de seis velocidades opcional, com tecnologia stop/start standard.

No interior o MINI deixou de ter um painel de instrumentos central como era tradição. O conta-quilómetros e o conta-rotações passaram para agora para trás do volante, ficando o sistema infotainment no lugar que antes pertencia ao velocímetro. As vendas estão programadas para começar no primeiro trimestre de 2014 na Europa e até ao final do ano nos Estados Unidos. Preços ainda não divulgados.