Mercedes: Os Fórmula 1 turbo de 2014 vão ter um som “espetacular”

O som dos Fórmula 1 em 2014 poderá não ser tão «gritante» mas será certamente espetacular.

Em 2013 a Fórmula 1 despede-se dos motores atmosféricos porque 2014 entram novamente em cena os motores turbos, depois de terem sido abandonados em 1989. É a vez dos V8 de 2.400cc «aspirados» serão substituídos por unidades V6 de apenas 1.600cc com recurso a turbo.

Os adeptos mais conservadores temem que esta alteração na arquitetura dos motores deixe um dos aspectos mais importantes da disciplina pelas «ruas da amargura»: o som emitido pelos motores. Mas Andy Cowell, engenheiro chefe do departamento dos motores de F1 da Mercedes diz que não há nada a temer.

Na F1 dos tempos modernos a Renault foi pioneira na utilização da tecnologia turbo.
Na F1 dos tempos modernos a Renault foi pioneira na utilização da tecnologia turbo.

Segundo Cowell os motores dos monolugares em 2014 serão menos «gritantes»  – porque não vão atingir notas tão graves, mas nem por isso terão um barulho menos excitante. “Tive o privilégio de estar na sala de testes de blocos, na primeira vez testámos o motor de 2014 e acreditem, fiquei com um sorriso de orelha a orelha”, o som estridente dos motores atmosféricos será trocado por notas um pouco mais baixas mas bastante melodiosas, “graças à direção que estamos a tomar” disse Cowell.

Por outro lado Cowell acredita que estes motores irão proporcionar um espetáculo visual mais emocionante, “menos rotativos, estes motores terão mais binário”, “isso significa mais potência à saída das curvas…”. Parece-me um bom presságio, não acham?

Entretanto, para os mais saudosistas ou mais sensíveis de ouvido aqui ficam algumas das melhores sinfonias dos últimos anos:

Texto: Guilherme Ferreira da Costa 

Os mais vistos