Maserati Quattroporte: Missil anti-germânicos para a China lançado em Detroit

A ofensiva italiana à armada germânica das berlinas de luxo já começou com a nova proposta da Maserati para este segmento: Maserati Quattroporte

Já muita tinta electrónica se gastou aqui no Razão Automóvel a descrever a proposta da Maserati para o segmento das berlinas de luxo, a lufada de ar fresco do segmento foi apresentada no Salão e Detroit e o resultado é um modelo completamente renovado, cheio de estilo e identidade, uma alternativa ao tradicional automóvel germânico até hoje à prova de concorrência.

Aumento para 50,000 unidades em 2015

A construtora italiana Maserati tem como ambição aumentar as suas vendas para 50,000 automóveis por ano até 2015 e o Maserati Quattroporte é a receita que julgam ser necessária aplicar para contribuir para este aumento. Este novo modelo é uma novidade anunciada para vencer de uma vez por todas num mercado dominado pelas marcas conservadoras alemãs. Conseguirá o Maserati Quattroporte fazer frente às “berlinas-colosso” da concorrência? Só o tempo o dirá, mas até ao momento parece ser uma boa ofensiva!

Maserati Quattroporte Detroit 2

Atualmente a Maserati vende 6,000 unidades-ano, mais coisa menos coisa, o aumento para 50 mil em três anos é enorme. Como? Não será na Europa certamente, mas os italianos depositam todas as suas esperanças no mercado chinês. Quando ouvi isto pela primeira vez e voltei a olhar o novo Maserati Quattroporte, percebi. O novo modelo continua a ser italiano, mas há qualquer coisa que a minha sensibilidade para apreciar carros italianos não entende…talvez seja fruto deste posicionamento apontado ao consumidor asiático – terá o novo Maserati Quattroporte aquele “look” italiano inspirado na Ferrari? Ou estará mais limpo, racional e menos agressivo? Tenho a sensação de que apesar das prestações, este novo Maserati Quattroporte está mais obediente…

A diferença está na exclusividade

O novo Maserati Quattroporte pretende marcar pela diferença no seu segmento. Desde novos e entusiasmantes gadjets até motores de sonoridade soberba a que a marca já nos tem habituado, o renovadíssimo Maserati Quattroporte é uma ode ao luxo e à identidade automóvel, um compromisso sério entre a personalidade do condutor e o bem-estar de todos os ocupantes.

Maserati Quattroporte Detroit 3

Para além de todo o charme caraterístico de uma berlina italiana de alto calibre, o Maserati Quatroporte oferece uma panóplia de equipamento – desde um sistema de som a Bowers and Wilkins de 1280 Watts até um hotspot Wi-fi próprio. Mas na verdade, com os motores V6 e V8 à escolha, poucos se vão importar com a aparelhagem bombástica, pois o verdadeiro equipamento de som estará debaixo do capô.

Mais potente e mais leve

O modelo de entrada é um V6 de 3 litros com 410cv, cumpre o sprint dos 0 aos 100 em 4.9 segundos e atinge uma velocidade máxima de 285km/h. A versão mais vitaminada destina-se ao condutores ainda mais atrasados – um potente V8 de 3.8 litros, com 530cv e 710nm de binário máximo, leva a berlina a até aos 307km/h e o sprint dos 0 aos 100 faz-se em 4.7 segundos, tudo isto, acompanhado de uma sinfonia incrível. A caixa é a mesma para os dois motores – automática de oito velocidades e o V6 está disponível com tração integral, para quem andar de lado não seja requisito e goste de uma condução mais presa ao chão.

maserati quattroporte detroit 4

Os preços ainda não foram revelados, mas espera-se que a versão base ultrapasse os 100 mil euros. Não é uma berlina para todas as carteiras e também não é para todos os gostos. Na Europa o consumidor diz-se “conservador”, mas na realidade, é normal que ainda o seja, pois a qualidade das berlinas de luxo alemãs é muito elevada.

Neste segmento, BMW, Audi, Mercedes e recentemente a Porsche, são líderes. A Maserati tem um caminho longo pela frente a convencer o consumidor europeu, no entanto e como já foi dito, não será bem pelo velho continente que se espera ver este Maserati Quattroporte, ou talvez o dono de um bazar chinês esteja dentro do público-alvo…Será um italiano com alma e garra de quem tem o coração na boca como todos os latinos, ao serviço de um consumidor que talvez nunca o entenderá…esperemos que a crise na Europa, não mude por completo a Maserati. Apressa-te Ghibli!

Texto: Diogo Teixeira

Os mais vistos