Chris Harris testa Mercedes SLS AMG GT no circuito de Hockenheim

O jornalista Chris Harris tem, talvez, uma das profissões mais «aborrecidas» do mundo: Conduzir grandes máquinas e ainda ganhar dinheiro com isso. Este é, sem dúvida, o sonho de qualquer amante automóvel…

Na semana passada, imagine-se, vieram-lhe parar às mãos as chaves do novo Mercedes SLS AMG GT… Escusado será dizer que o circuito de Hockenheim (circuito escolhido para testar este torpedo alemão) foi alvo de um violento e intempestivo ataque por parte do jornalista do Drive. Também não é para menos, estamos a falar de um dos carros de produção mais explosivos que a Mercedes tem atualmente disponível no mercado. E apesar de contar com o mesmo motor V8 de 6.3 litros do SLS AMG, este GT viu-lhe serem adicionados mais 20 cv de potência, o que significa, que debita agora 591 cv e 650 Nm de binário máximo.

A aceleração dos 0 aos 100 km/h melhorou 0,1 segundos, mas ainda assim, o rei dos reis da família SLS continua a ser a versão Black Series que vais dos 0-100 km/h em 3,6 segundos (menos 0,2 seg que o SLS AMG). A marca alemã otimizou ainda a transmissão Speedshift DCT-7 com passagens de caixa mais rápidas, suaves e com o tempo de reação mais curto.

Embora melhor, este SLS AMG GT não consegue deixar Chris Harris completamente satisfeito. Afinal de contas, enquanto existir um italiano chamado Ferrari 458 Italia, vai ser difícil a Mercedes criar algo mais aliciante na casa dos 200 mil euros. (Vejam aqui o que achou David Coulthard deste SLS AMG GT).

Texto: Tiago Luís