De sonhos – Ferrari F12 Berlinetta preparado pela Novitec Rosso

O Ferrari F12 Berlinetta foi passear até à Alemanha e a preparadora Novitec Rosso apanhou-o desprevenido.

Depois de ir para uma das clínicas de estética mais respeitadas e ser sujeito a inúmeros tratamentos, está pronto para pisar as carpetes de alcatrão mais badaladas do mundo.

Qualquer apaixonado pela marca do cavallino rampante já teve certamente a oportunidade de apreciar alguma das várias preparações feitas por estes alemães, cuja eventual frieza, não tem lugar nas suas modificações. Para além de um sentido estético que insiste em manter a tradição Ferrari viva, os aumentos de potência e eficácia são mais que evidentes, a prova que é possível melhorar o que já é fantástico. O primeiro Ferrari que prepararam foi um 360 Modena, cuja potência passou de 400 para 565cv e o motor para bi-turbo.

Carregado de personalidade que o torna mais eficaz
Desta vez foi o mediático F12 Berlinetta que recebeu um tratamento à altura da Novitec Rosso. O primeiro pacote de performance já foi anunciado e os números são bastante animadores, mas a estética também foi alterada e para além de mais agressivo, está mais eficaz.

O F12 Berlinetta está agora mais próximo do solo 40 mm e os engenheiros da Novitec não se ficaram pela vontade de conduzir mais perto do chão, com um centro de gravidade mais baixo, o carro está mais eficiente. Foi desenvolvida uma combinação de jantes, que permite ao feliz proprietário deste bólide de sonho ter rodas dianteiras exclusivas de 21″, combinadas com umas traseiras de 22″ – uma evolução para as de 20″ montadas de origem. Esta configuração resulta num melhor compromisso dinámico, aliado a um desenho espetacular.

Prático? Pelo menos tentaram que fosse
Para compensar a reduzida altura ao solo, o condutor tem a possibilidade de através de um toque num simples botão colocar o carro na altura original, para as situações em que é necessário enfrentar obstáculos – rampas de garagens, parques subterrâneos com entradas mais íngremes, etc.

Para além destas alterações, o utilizador ainda tem a possibilidade de, através do manettino, abrir ou fechar as válvulas borboleta do escape, para acordar a vizinhança ao som de uma sinfonia do paraíso.

A aparência não é tudo, há mais potência
O motor, originalmente com 740cv, pode debitar agora 763cv. Mas a cavalagem não é tudo – a rotação foi esticada até às 8,900 rpm (!) e o binário máximo de 703nm está disponível às 6,300. Tudo isto vai influenciar a velocidade máxima, que agora ultrapassa os 345km/h, contra os 340km/h da versão original.

Exclusividade, por favor.
O material utilizado na construção das suas jantes e o seu peso reduzido, torna-as numa das mais avançadas do mundo e a capacidade de personalização vai desde a mudança de cor até ao look fibra de carbono. Os pneus utilizados para cobrir estas monstruosas jantes são uns exigentes Pirelli de alta performance.

Comprar um F12 Berlinetta e levá-lo, não sabendo bem quando porque a produção inicial esgotou e não deve ser fácil comprar um agora, à Novitec para um tratamento destes é mais do que uma simples ida à estética da esquina para fazer um peeling – aqui tudo é preparado até ao detalhe e personalizado sem limites para os clientes mais exigentes, desde o exterior ao interior.

Texto: Diogo Teixeira