Michael Schumacher despede-se do desporto automóvel no final da temporada

Amado por muitos e odiado por outros tantos, o piloto alemão, Michael Schumacher, anunciou hoje que vai pôr um ponto final na sua brilhante carreira desportiva.

“É tempo de dizer adeus. Perdi a motivação e a energia necessárias para continuar a competir”, disse Schumacher, numa conferência de imprensa no circuito de Suzuka, local do próximo grande prémio de Fórmula 1.

Como muitos de vocês sabem, a Mercedes (equipa de Shumacher) já tinha anunciado a contratação de Lewis Hamilton para a próxima época, com o objetivo de substituir o sete vezes campeão do mundo. A equipa alemã não tinha intenções de renovar contrato com Michael Schumacher, e talvez por isso, Schumacher tenha anunciado o fim da sua carreira.Contudo, Michael Schumacher, garantiu estar de bem com a Mercedes, porque ao que parece, a equipa manteve-o sempre a par de tudo que estava a acontecer e nunca desejou nenhum mal ao piloto. “Eles tiveram oportunidade de recrutar Lewis Hamilton, que é um dos melhores pilotos do mundo. Às vezes o destino decide por nós”, desabafou o piloto alemão.

Na verdade, Michael Schumacher, nunca se conseguiu impor na competição desde que voltou às pistas, em 2010. Em três temporadas (52 grandes prémios), o piloto alemão apenas conseguiu subir ao pódio uma vez, o que demonstra que os seus anos de ouro acabaram quando se retirou pela primeira vez em 2006.

Para a história ficam os 21 anos de Michael Schumacher na Fórmula 1, que se traduziram em mais de 300 corridas, 91 vitórias, 155 pódios, 69 “pole positios” e 77 voltas mais rápidas. É ou não um registo brilhante?


Texto: Tiago Luís

Mais artigos em Notícias