VW Polo BlueGT: O desportivo dos “forretas”

A Volkswagen diz-se atenta à crise e por isso criou uma versão desportiva do Polo especialmente talhada para fintar as curvas e contracurvas da crise Europeia: o BlueGT.

Para aqueles que acham o Polo 1.2 TSI lento e aborrecido e, por outro lado, a versão GTI demasiado gastadora e espampanante a Volkswagen tem a solução: o Polo BlueGT. Dizem que no meio é que está a virtude não é? Pois bem, é mesmo no meio desses dois que este BlueGT se insere.

O Polo BlueGT é o primeiro modelo da Volkswagen a fazer uso da tecnologia cylinder on demand – estreada pela Audi – que promete aliar andamentos convincentes com consumos convidativos. Tudo graças ao voluntarioso motor 1.4 TSI estreado no A1, que nesta versão debita uns simpáticos 140cv potência. Números que são mais que suficientes para impulsionar o pequeno Polo dos 0 aos 100km/h em cerca de 7,9segundos, numa marcha que só tem fim nos 210km/h. Tudo isto às ordens do pé direito sempre que solicitado.Mas quando a intenção e circular numa toada mais calma, fiquem sabendo que a Volkswagen anuncia um consumo médio de apenas 4,5l/100km para o BlueGT, quando associado  à caixa de dupla embraigem DSG de sete velocidades, disponível como opcional.

No exterior não esperem elementos espampanantes nem decorações aguerridas, elementos que muitas das vezes, de tão vistosos que são, afastam os clientes mais conservadores que apenas estão interessados nas qualidades intrínsecas do modelo. Nesse campo, o Polo BlueGT será eventualmente o mais sóbrio dos pequenos desportivos do segmento B.

Uma sobriedade que só é traída por alguns elementos como é o caso das jantes especiais de 17pol., os espelhos em cor diferente da carroçaria, ou o logotipo GT na grelha dianteira que denuncia a presença de um Polo um pouco mais especial que o normal. No interior a mesma coisa, apenas diferenças de detalhe.Dito tudo isto, podemos considerar este novo modelo como o desportivo dos forretas. Ou seja, suficientemente rápido para ser considerado um pequeno desportivo, e moderadamente poupado para não afugentar aqueles que querem ter um carro com nervo mas estão mais preocupados com os consumos. Até ver parece-nos uma proposta bastante equilibrada. Adjectivo que alias, parece pautar toda filosofia do BlueGT. Um sério concorrente do também poupado Honda CR-Z.


Texto: Guilherme Ferreira da Costa

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos