Glórias do Passado

Citroën BX: O best-seller francês que a Volvo não quis produzir

A indústria automóvel está cheia de histórias por contar e hoje a Razão Automóvel recorda uma das mais caricatas.

Este Volvo parece-te familiar? Se te parece familiar não estranhes. Foi deste estudo que nasceu o Citroën BX, um dos modelos mais bem sucedidos da marca francesa. Mas vamos por partes, porque esta história é tão rocambolesca como as aventuras de Rocambole.

Tudo começou corria o ano de 1979 quando a marca sueca Volvo, para começar a preparar o sucessor da sua berlina 343, solicitou os serviços de design ao prestigiado atelier de Bertone. Os suecos queriam algo inovador e futurista, um modelo que que projectasse a marca para a modernidade.

Infelizmente o protótipo idealizado por Bertone, batizado com o nome «Tundra» não agradou à administração da Volvo. E os italianos não tiveram outro remédio senão guardar o projeto na gaveta. É aqui que a Citroën entra na história como protagonista.

Citroën BX
Bertone Volvo Tundra, 1979

Os franceses, marcadamente mais vanguardistas do que a Volvo nos anos 80, viram no projeto «enjeitado» do Tundra uma excelente base de trabalho para aquele que viria a ser o BX. E assim foi.

RELACIONADO: Especial Razão Automóvel. Os 90 anos da Volvo.

A Citroen quase que comprou por «atacado» o design de um dos seus best-sellers dos anos 80 e 90. Um design viria mesmo a servir de bitola para outros sucessos como, por exemplo, o Citroen Ax. As semelhanças estão à vista.

Citroën BX
Concept Car, Bertone Volvo Tundra, 1979

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos