Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fomos a Marbella babar as máquinas que por lá andavam

Antes de começarem a babar o teclado do vosso computador temos de explicar o porquê da nossa ida a Marbella.

Há cerca de duas semanas publicámos na nossa página do facebook uma imagem de um BMW Série 6 Coupé (Pack M) em terras algarvias e o burburinho à volta desta imagem foi enorme. Surgiram até algumas sugestões, como por exemplo, irmos a Marbella ver o que são “máquinas de verdade” – como se um carro desportivo que ronda os 100.000€ já não fosse máquina mais do que suficiente para as nossas mãos.

Mas na verdade, não tínhamos razões para sermos modestos, por isso, deixámo-nos de mariquices e seguimos o raciocínio de alguns dos nossos seguidores: Fomos atrás de mais potência, mais extravagância e de tudo o que seja sinónimo de “dinheiro a dar com pau”…

Por sorte (ou não), calhou-me a mim a árdua tarefa de percorrer cerca de 500 km até ao município mais badalado da província de Málaga. Obviamente que não me fiz de rogado e de pressa arrumei a trouxa para me fazer à estrada…

Antes de continuar, devo confessar que já não é a primeira vez que vou a Marbella. Há quatro anos passei por lá, em pleno mês de Agosto, e a abundância de super máquinas era, talvez, o triplo do que as que vi agora. Por isso já sabem, se gostam de ver automóveis de alta cilindrada e se por acaso tiverem a oportunidade de ir a Marbella, Agosto é de certeza a melhor altura do ano para isso.

Infelizmente, não consegui fotografar todos os bólides que vi – verdade seja dita, a minha apetência para paparazzo também não é muita – e muitas fotografias ficaram desfocadas ou com os carros fora da objetiva. Mas a melhor fotografia, é sem dúvida, a que vão ver a seguir:

Como podem ver, mal mas podem, este é um Ferrari 458 Italia branco com o tejadilho em preto, e não percebo a razão desta foto ter ficado neste estado, a única explicação possível que me ocorre é: um motor V8 com 4.499 de cilindrada a debitar 570 cv + um super ronco = Máquina Fotográfica engasgada. Só assim consigo explicar esta fotografia desfocada. E ainda mais ridículo, foi o facto do jovem condutor deste Ferrari ir a puxar por todos os cavalos do seu 458 Italia e não me dar sequer tempo para captar uma fotografia à traseira. Porra…

Enquanto isso, deparo-me com um dos melhores stands que já vi na vida. Não a nível de grandeza mas a sim de conteúdo. O Stand Cohen & Cunild (como podem ver na imagem abaixo) tinha à venda dois super desportivos que me deixaram de queixo caído. Um deles era o muito desejado Lamborghini Aventador que custava “apenas” 359 mil euros e o outro era um Bugatti Veyron que, como sabem, não é nada mas nada barato. Este custava 1 milhão e 200 mil euros (coisa pouca). Havia ainda outros veículos mais “comuns”, um Lamborghini Gallardo, dois Ferrari California, um Rolls Royce Phantom Gold Edition, um BMW Z8 Roadster e mais dois ou três que não consegui identificar.

Como devem calcular só não fotografei os carros no interior do stand porque na entrada dizia: Stand aberto apenas para clientes ou futuros clientes. Esta foi a linha que me separou das máquinas que tanto gostava de ver de perto. Mas pronto, paciência…

Mais à frente encontrei a oficina deste “super stand”, e lá havia ainda mais automóveis de encher o olho. Só para terem uma pequena ideia da luxuria desta marca, as luzes que iluminavam esta oficina estavam em candeeiros cheios de cristais. É ridículo, não é? É o poder do dinheiro… Vejam algumas das máquinas que lá estavam:

Sim! Não parece, mas isto é uma oficina, apenas não tive autorização para fotografar a zona onde tudo acontece.

Mas já chega de publicidade a estes senhores… Vamos agora ver algumas das melhores máquinas que estavam na marina Puerto Banus. Para quem não conhece, esta é uma marina idêntica à marina de Vilamoura, mas mais pequena e não tão bonita. Mas o que é certo é que as lojas que lá estão não são para a carteira de qualquer um e as máquinas que lá desfilam não são as mesmas que desfilam em Vilamoura. Crise é coisa que não há para aqueles lados…





Haviam muito mais bombas à solta, mas foi como disse no início deste artigo, a minha apetência para paparazzo está longe de ser a melhor… Por exemplo, vi ainda um Ferrari FF, um Lamborghini Murciélago, um Lamborghini Countach, um Nissan GT-R e muitos outros meninos de fazer cortar a respiração.

Vou acabar este artigo com mais algumas fotos e destacando duas delas. A primeira é a foto do Audi TT cor de rosa (WTF is that?) e a outra é a foto do Maserati GranTurismo, que não mostra nem 1/5 da beleza deste super desportivo. E o ronco? Nossa senhora! Fiquei completamente apaixonado por este veículo. Nem quero imaginar se fosse o GranTurismo Sport ou o MC Stradale. Muito bom!


Espero que tenham gostado deste “mega” artigo, sintam-se à vontade para comentar e partilhar o artigo. Boas curvas!

Texto: Tiago Luís