Stellantis compra negócio de car sharing da BMW e Mercedes-Benz

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mobilidade

Stellantis compra negócio de car sharing da BMW e Mercedes-Benz

Focados na "Free Now" e "Charge Now", a BMW e a Mercedes-Benz venderam a "Share Now", uma empresa de "car sharing", à Stellantis.

A Share Now «nasceu» em 2019 como uma joint venture entre a BMW e a Mercedes-Benz para a área de car sharing. Desde então tornou-se na líder do mercado europeu, mas agora vai «mudar de mãos», tendo sido comprada pela Stellantis.

Para a empresa dirigida por Carlos Tavares a aquisição desta joint venture é mais um passo rumo ao seu objetivo de se posicionar como líder global na área do car sharing.

Já da parte dos dois construtores alemães, esta venda surge depois destes terem decidido focar-se na vertente de software da sua aliança de mobilidade, respetivamente nas aplicações Free Now e Charge Now.

A NÃO PERDER: Da Citroën à Alfa Romeo. Na Stellantis nenhuma marca escapa à eletrificação
Share Now

Segundo Brigitte Courtehoux, a responsável pela Free2move — a divisão de mobilidade da Stellantis —, esta aquisição faz parte dos planos do grupo para aumentar a receita líquida do negócio de car sharing para 700 milhões de euros em 2025 e 2,8 mil milhões de euros em 2030.

Uma área de negócio exigente

Apesar das expectativas da Stellantis e da liderança da Share Now no mercado europeu, a verdade é que a joint venture vendida pela BMW e Mercedes-Benz tem encontrado dificuldades em ser rentável.

Ainda assim, a Stellantis acredita no potencial do negócio do car sharing, contando que as medidas para reduzir emissões venham a aumentar a procura por veículos partilhados.

Sem ter revelado os valores envolvidos neste negócio, a Stellantis já informou de que vai gradualmente substituir os modelos da BMW e Mercedes-Benz que integram a frota da Share Now por modelos das suas marcas.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Peugeot 106 Electric?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Este é o Peugeot 106 Electric, o antepassado do e-208

Mais artigos em Notícias