Brisa sobe preços das portagens nas autoestradas em 2022, mas não em todas

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Autoestradas

Brisa sobe preços das portagens nas autoestradas em 2022, mas não em todas

Cerca de 30% das autoestradas da Brisa vão ver o preço das portagens subir, com um aumento médio de 1,57%. A1, A2 e A3 entre as afetadas.

A Brisa anunciou esta quarta-feira que vai aumentar o preço de 28 das suas 93 portagens nas autoestradas já a partir do dia 1 de janeiro de 2022.

Em média, o aumento do preço das portagens em 2022 será de 1,57% e “tem como referência, conforme legalmente estipulado, a taxa de inflação homóloga – no continente, sem habitação”, explicou a empresa em comunicado, onde relembra que “as taxas de portagem” não eram “atualizadas desde 2019” e que em 2020 e 2021 os preços se mantiveram inalterados.

Contudo, e como explica a Brisa em comunicado, “existem casos de taxas de portagem que apresentam uma variação inferior à média ou mesmo nula, sendo que, noutros casos, as taxas de portagem apresentam uma variação superior à média, por não terem sido objeto de atualização em anos anteriores”.

A NÃO PERDER: É a terceira vez consecutiva. Brisa ganha prémio de concessionária “mais sustentável da Europa”
brisa

Apesar deste aumento das portagens que vai afetar cerca de 30% das autoestradas por si concessionadas, a Brisa garante que “na maioria dos percursos com mais elevada frequência de automobilistas ou com maior extensão, o impacto será diminuto”.

Entre os percursos que a Brisa define como principais, o maior aumento vai acontecer na A2 – Lisboa/Algarve, onde a atualização será de 35 cêntimos. Já na A3 – Porto/Valença, o aumento será de 25 cêntimos, enquanto na A1 – Lisboa/Porto e A6 – Marateca/Caia de 20 cêntimos.

Atualizações de preço nos principais percursos:

  • A5 – Lisboa/Cascais — 0,05 €
  • A9 – CREL — 0,00 €
  • A3 – Porto/Valença — 0,25€
  • A4 – Porto/Amarante — 0,05 €
  • A1 – Sublanço de Alverca (A1/A9)/Vila Franca de Xira II — 0,00 €
  • A1 – Sublanço de Vila Franca de Xira II/Vila Franca de Xira I — 0,00 €
  • A1 – Sublanço Espinho (IC24)/Carvalhos — 0,00 €
  • A1 – Sublanço Fogueteiro/Coina — 0,00 €
  • A1 – Sublanço Maia/Santo Tirso — 0,05 €
  • A1 – Sublanço Ermesinde/Valongo — 0,00 €
  • A6 – Marateca/Caia — 0,20 €
  • A1 – Lisboa/Porto — 0,20 €
  • A2 – Lisboa/Algarve — 0,35 €

Investimento de 65 milhões de euros em 2022

Além da atualização de taxas de portagem, a Brisa Concessão Rodoviária anunciou ainda que prevê investir 65 milhões de euros no próximo ano para obras de alargamento, melhorias de pavimento e novas lojas nas áreas de serviço (Colibri).

LEIAM TAMBÉM: As 100 NOVIDADES para 2022 que têm de conhecer

A Brisa classifica, de resto, este investimento como o maior dos anos mais recentes: “O plano de investimento para 2022 ultrapassa em 41% e 25% os investimentos realizados nas autoestradas operadas pela Brisa Concessão Rodoviária, em 2020 e 2021, respetivamente, sendo o mais elevado dos últimos anos”.

Principais obras a realizar (segundo a Brisa):

  • Conclusão da modernização das Galerias Central e Sul dos Túneis de Águas Santas, no sublanço Águas Santas-Ermesinde (A4 e A3);
  • Reformulação do nó de Ermesinde, na A4;
  • Novas lojas Colibri, nas autoestradas A1, A2 e A5;
  • Beneficiação do pavimento dos sublanços Porto (VCI) – EN12 – Águas Santas (A3), Braga Oeste – EN201 (A3), e Aljustrel – Castro Verde – Almodôvar – São Bartolomeu de Messines (A2);
  • Beneficiações localizadas no pavimento nas autoestradas A1, A2, A3 e A6;
  • Reabilitação de viadutos nas autoestradas A1 e A3;
  • Intervenções em viadutos, passagens e outras obras de arte, nas autoestradas A1 e A13;
  • Estabilizações de taludes nas autoestradas A1, A4 e A9;
  • Instalação de barreiras acústicas nas autoestradas A1, A3 e A12.

Sabe responder a esta?
Qual a potência anunciada da carrinha Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Station?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos a Mercedes-AMG E 53 4MATIC+ Station. O V8 da E 63 é mesmo necessário?

Mais artigos em Notícias