Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Covid-19

Restrições voltaram. É proibido entrar e sair da Área Metropolitana de Lisboa nos fins de semana

Entre as 15h00 de sexta-feira e as 6h00 de segunda-feira será proibido entrar ou sair da Área Metropolitana de Lisboa. Circulação entre concelhos permitida.

Quem está dentro da Área Metropolitana de Lisboa (AML) fica. E quem não está, não entra. Basicamente é isto que vai acontecer entre as 15h00 de sexta-feira (18 de junho) e as 6h00 de segunda-feira (21 de junho).

A decisão surgiu no seguimento da reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira e foi anunciada pela ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

O objetivo da medida passa por, segundo a ministra, “diminuir a circulação para fora da Área Metropolitana”. A isto a ministra acrescentou: “Não é uma medida de controlo da pandemia em Lisboa, mas uma tentativa de não deixar alastrar para o resto do país o que estamos a viver em Lisboa”.

A NÃO PERDER: As restrições à circulação e o caos no trânsito

Quanto à hipótese de proibir a circulação entre os concelhos da Área Metropolitana de Lisboa, Mariana Vieira da Silva relembrou: “A transmissão entre os concelhos da Área Metropolitana de Lisboa já está alta”, sendo que, por essa razão, a ideia de restringir a circulação entre os vários concelhos da região foi posta de parte. Ou seja, será possível circular livremente entre os 18 concelhos que constituem a AML.

Operação STOP
As ações de fiscalização vão ser reforçadas a partir das 15h00 de sexta-feira.

Os concelhos que fazem parte da Área Metropolitana de Lisboa e são por isso abrangidos por esta medida são os seguintes: Alcochete, Almada, Barreiro, Amadora, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sintra, Sesimbra, Setúbal e Vila Franca de Xira.

Há exceções, mas o que importa são as regras

Apesar de reconhecer que há exceções a esta proibição, nomeadamente para quem tem de se deslocar para a Área Metropolitana de Lisboa para trabalhar ou para as viagens internacionais, a ministra pediu para que a população não se “foque” nestas e cumpra as regras.

Como seria de esperar, está previsto um reforço da fiscalização nas estradas da Área Metropolitana de Lisboa para assegurar o cumprimento desta proibição de circulação bem como controlar a realização de eventos.

Quando questionada acerca da decisão de restringir a circulação em situação de calamidade (e sem o estado de emergência), a ministra recordou que no mesmo contexto legal já foram instituídas cercas sanitárias.

Mais artigos em Notícias