Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Sabes que carro Jeremy Clarkson se arrependeu de vender?

Num vídeo da Drivetribe, Jeremy Clarkson revelou qual foi o carro que mais se arrependeu de vender. Tudo o que te dizemos é que é um BMW. Qual achas que é?

Depois de há uns meses Richard Hammond se ter reunido com o seu antigo Ferrari 550 Maranello, o único carro que se arrependeu de vender, o seu colega Jeremy Clarkson revelou num vídeo qual o carro que mais se arrependeu de vender.

Num vídeo da Drivetribe, em que o famoso apresentador britânico responde a várias questões, este revelou que, de todos os carros que já teve (e foram muitos, acredita), aquele que hoje lhe dá mais pena ter vendido foi um BMW 3.0 CSL, apesar de não revelar quando é que se desfez do carro nem de que ano este era.

Segundo o apresentador do “The Grand Tour”, o seu 3.0 CSL foi vendido por cerca de 3000 libras (3460 euros), um valor bem inferior aos 165 mil euros pelos quais alguns exemplares em ótimo estado têm sido vendidos. Aliás, segundo Jeremy Clarkson, vender o seu BMW 3.0 CSL por tão pouco dinheiro foi “idiótico”.

VÊ TAMBÉM: Qual o carro mais interessante que Jeremy Clarkson conduziu até hoje?

O BMW 3.0 CSL

Revelado em maio de 1972, o BMW 3.0 CSL era um especial de homologação desenvolvido com um simples objetivo: competir no campeonato de turismo europeu, também conhecido como European Touring Car Championship”.

No total foram produzidas apenas 1265 unidades deste BMW muito especial (das quais apenas 500 foram vendidas no Reino Unido). Face aos restantes BMW E9, o 3.0 CSL contava com drásticas medidas de redução de peso.

Por exemplo, os painéis da carroçaria eram mais finos, as portas, a tampa da mala e o capô eram produzidos em alumínio e os vidros das janelas laterais foram substituídos por Perspex e todos os “luxos” como os vidros elétricos foram “abandonados”.

VÊ TAMBÉM: Saxo Cup, Punto GT, Polo 16V e 106 GTi testados por (um jovem) Jeremy Clarkson

Quanto ao motor, os exemplares de 1972 contavam com o mesmo 3.0 l do 3.0 CS com apenas um pouco mais de cilindrada enquanto as versões de 1973 já recorriam a um 3.2 l com 206 cv às 5600 rpm e 286 Nm às 4200 rpm. Por fim, os exemplares homologados em julho de 1973 contavam ainda com um pack aerodinâmico que contava com vistosos apêndices como a enorme asa traseira.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi lançado o BMW Série 5 (E60)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Carros que são mais bonitos hoje do que quando foram lançados: BMW Série 5 E60

Mais artigos em Notícias