Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

Portugal. Renault, Peugeot e Mercedes repetem em 2020 o pódio de vendas de 2019

Num mercado automóvel que caiu 33,9% em 2020, a Renault, a Peugeot e a Mercedes-Benz ocuparam, novamente, os três lugares cimeiros.

Com a chegada de um novo ano é altura de  “fechar as contas” em relação às vendas de automóveis em Portugal em 2020. Num ano marcado pela pandemia de Covid-19, as vendas totais no mercado — ligeiros e pesados de passageiros e mercadorias — decresceram 33,9%.

Os dados avançados pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal, quando separados pelas quatro categorias, revelam descidas de 35% e 28,3% entre os ligeiros de passageiros e ligeiros de mercadorias, respetivamente; uma descida de 27,9% e de 31,4% entre os pesados de mercadorias e de passageiros, respetivamente.

No total foram comercializados 145 417 ligeiros de passageiros, 27 578 ligeiros de mercadorias, 3585 pesados de mercadorias e 412 pesados de passageiros entre janeiro e dezembro de 2020.

VÊ TAMBÉM: “In memoriam” 2020. É o fim para estes 15 modelos
Peugeot 2008 1.5 BlueHDI 130 cv EAT8 GT Line © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Muda o ano, mas os líderes são os mesmos

Apesar de 2020 ter sido um ano atípico, houve algo que se manteve inalterado no mercado automóvel nacional: o pódio das marcas mais vendidas: Renault, Peugeot e Mercedes-Benz.

A Renault vendeu 18 613 unidades, uma descida de 35,8% relativamente a 2019; a Peugeot viu as suas vendas fixar-se nas 15 851 unidades (uma quebra de 33%) e a Mercedes-Benz fechou 2020 com 13 752 unidades vendidas, uma quebra de 17% face a 2019 mas, ainda assim, a menor das marcas no pódio.

Curiosamente, ao contrário do que aconteceu em 2019, ano no qual a Citroën assumiu o estatuto de 3ª marca mais vendida em Portugal com o adicionar das vendas de comerciais ligeiros, quando fazemos a mesma contabilidade em 2020, o pódio mantém-se inalterado.

Quanto ao Top 10 de marcas que mais veículos ligeiros venderam em 2020, este ordena-se desta forma:

Mercedes-Benz GLA 200 d © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
VÊ TAMBÉM: Mais de 50 novidades para 2021. Fica a conhecê-las todas

Luxo escapa à crise

Como seria de esperar, os números de 2020 revelam um ano em que praticamente nenhuma marca conseguiu aumentar as vendas. As exceções dizem respeito a marcas de luxo ou a marcas cujas vendas são normalmente tão baixas que qualquer variação positiva se traduz num aumento percentual considerável.

Confirmando o bom momento trazido de 2019, a Porsche vendeu 831 automóveis em 2020 (em 2019 ficou-se pelos 749), registando um crescimento de 10,9%; a Ferrari com 30 unidades vendidas cresceu 15,4%; a Aston Martin cresceu 16,7% (vendeu 7 unidades em vez das 6 comercializadas em 2019) e a Bentley conseguiu igualar os números de 2019, vendendo 21 unidades.

MAN TGE
Sozinha, a MAN TGE foi responsável pelo maior crescimento de vendas entre os veículos ligeiros em 2020.

Por fim, a título de curiosidade, sabes qual foi a marca que entre os ligeiros mais viu as suas vendas crescerem? Foi a… MAN, que ao acumular 131 unidades comercializadas do único veículo ligeiro que vende — MAN TGE, irmã da Volkswagen Crafter — viu as vendas crescerem 87,1% em 2020 face ao ano transato.

Sabe responder a esta?
Qual é o binário do Porsche Panamera Turbo S?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Porsche Panamera Turbo S 2021 (630 cv). Melhor que o Taycan? (vídeo)

Mais artigos em Notícias