Economia

Economia chinesa já está a operar a 75% da sua capacidade

Um mês após a implementação das medidas de contenção do vírus Covid-19, a economia chinesa já está a operar a 75% da sua capacidade.

O regresso à normalidade? A economia chinesa começa a evidenciar um ponto de viragem, após ter sido na China que começou a crise pandémica do novo Coronavírus.

Um ponto de viragem que deverá traduzir-se num retorno gradual aos valores normais de produção até ao final de abril, estima a Euler Hermes, acionista da portuguesa COSEC – Companhia de Seguro de Créditos.

Impacto negativo no PIB

Apesar desta nota otimista sobre a produção da China, a análise da líder mundial em seguro de créditos refere duas ameaças.

Em primeiro lugar, a performance da economia chinesa será condicionada por uma demora na recuperação da confiança dos consumidores (os volumes de transações imobiliárias permanecem ainda 70% abaixo dos níveis normais).

Em segundo lugar, é importante não esquecer o impacto que terão no comércio mundial as medidas de contenção que têm vindo a ser tomadas por todo o mundo, à medida que a pandemia avança nos restantes países.

RELACIONADO E depois do Coronavírus? Volvo na China regressa à normalidade

Esta nota estima ainda que as medidas de contenção tomadas por Pequim no primeiro trimestre do ano tenham impactado o PIB da China em menos três pontos percentuais — mais de metade (-1,8 pp) ficaram a dever-se à quebra no consumo privado.

Wuhan PSA
A fábrica do Grupo PSA na provincia de Wuhan, com uma capacidade de produção de 300 000 unidades/ano.

China. Crise pandémica menos grave que a crise do subprime

Nos dois primeiros meses de 2020, o crescimento do comércio chinês foi o mais baixo desde 2016: as exportações caíram 17,2% e as importações 4,0%.

A NÃO PERDER: Há um Toyota Carina II pendurado no Estádio do Dragão. Porquê?

Ainda assim, lê-se na mesma análise, o impacto do Covid-19 fica bastante abaixo do provocado pela crise de 2009, quando, no espaço de apenas um mês, as exportações desaceleraram -26,5% e as importações -43,1%.

Fonte: Euler Hermes/COSEC


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Mais artigos em Notícias