Segurança Rodoviária

Espanha testa sistema para apanhar quem trava antes do radar

Usados para detetar quem trava antes de um radar fixo e acelera imediatamente depois de passar por ele, os "radares em cascata" estão ainda a ser testados.

Apostada em combater o excesso de velocidade, a Direção-Geral de Trânsito de Espanha está a testar, segundo a rádio espanhola Cadena SER, o sistema de “radares em cascata”.

Este tem como objetivo detetar os condutores que reduzem a velocidade ao aproximarem-se de um radar fixo e, pouco depois de o ultrapassarem, voltam a acelerar (uma prática comum também por cá).

Testado na região de Navarra, caso os resultados alcançados pelo sistema de “radares em cascata” sejam positivos a Direção-Geral de Trânsito espanhola pondera aplicá-lo nas restantes estradas espanholas.

VÊ TAMBÉM: Pegasus: o «radar helicóptero» espanhol

Como funciona este sistema?

De acordo com declarações prestadas por Mikel Santamaría, porta-voz da Policía Foral (a polícia da comunidade autónoma de Navarra) à Cadena SER: “este sistema consiste em instalar radares seguidos no espaço de um, dois ou três quilómetros, para que quem acelera depois de passar pelo primeiro radar ser apanhado pelo segundo radar”.

Outra forma de funcionamento dos “radares” em cascata consiste na colocação de um radar móvel um pouco depois de um radar fixo. Isto permite às autoridades multarem os condutores que travam repentinamente quando se aproximam de um radar fixo para depois acelerarem à medida que se afastam deste.

Sabes responder a esta?
Qual é a velocidade máxima do Ferrari SF90 Stradale?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Todos os números do novo SF90 Stradale, o mais potente Ferrari de sempre

Mais artigos em Notícias