Mazda Epic Drive

Nordkapp. Fomos até à estrada mais a norte da Europa

Rasgar a Escandinávia, do ponto mais a norte da Europa que se pode chegar de carro, e descer até Luleå, Suécia. Tudo isto enfrentando temperaturas negativas. Vamos conduzir?

Em Nordkapp, Noruega

Algures no norte da Europa, e a norte da Noruega, há uma pequena vila. Nordkapp, é o seu nome. Terra de pescadores, de paisagens num branco que quase fere a vista, e também do famoso fenómeno atmosférico, a Aurora Boreal.

Um fenómeno que pinta o céu negro do Norte em tons de verde, num bailado de luzes provocado pelo impacto do vento solar com a alta atmosfera da Terra. De resto, um «negro e verde» noturno que contrasta com o «azul e branco» diurno.

Nordkapp é também o ponto mais a norte da Europa onde podemos chegar de carro.

VÊ TAMBÉM: Como nasce um automóvel? Um dia com os designers da Mazda
MAzda Epic Drive — CX-5 em fila
Mais de 20 carros, num troço noturno com o objetivo de ir ver a Aurora Boreal.

Foi precisamente Nordkapp, o ponto de partida escolhido para uma road trip épica: a Mazda Epic Drive. Um evento anual, onde a Mazda partilha com um número limitado de convidados a sua visão sobre a condução.

Numa altura em que a condução autónoma está na ordem do dia, a Mazda volta a professar a sua fé na importância de conduzir. Nós também, durante mais de mais de 800 km de condução intensiva.

Mazda Epic Drive — CX-5 em estrada com neve à beria mar
As belas paisagens que nos acompanharam.

Mas como veremos neste vídeo, conduzir é muito mais do que ligar o «ponto A» ao «ponto B». Este Mazda Epic Drive foi sobre muito mais que isso.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Como escrevi um dia, conduzir é mesmo o melhor remédio. Uma crónica com mais de dois anos, que por obra e acaso do destino, também aconteceu ao volante de um Mazda.

Uma crónica vadia, publicada às tantas da madrugada, que é sobretudo um desabafo sobre o prazer de conduzir e sobre mais um punhado de banalidades.

Desde a altura em que escrevi essas linhas, muita coisa mudou para (muito) melhor. Mas há coisas que não mudam. Uma delas é o prazer de conduzir. E ainda bem!

Guilherme Costa no ponto mais a norte da Europa
O vosso escriba no ponto mais a Norte. Infelizmente, sem Aurora Boreal à vista.
VÊ TAMBÉM: Teste ao Mazda CX-5. Uma ameaça às referências alemãs?

 

Mais artigos em Crónicas

Os mais vistos