Nissan Qashqai. A génese de um líder absoluto

Conseguir ser o primeiro e manter-se no primeiro lugar após 11 anos de carreira, não está ao alcance de qualquer um.

O Nissan Qashqai foi o crossover mais vendido em Portugal em 2018 e conseguiu até alcançar um feito inédito: foi o líder absoluto em vendas de todo o segmento C, ou seja, incluindo também os carros e carrinhas que o compõem.

A liderança nacional do Nissan Qashqai reflete a que encontramos no mercado europeu, onde após duas gerações e 11 anos de carreira, continua a ser o primeiro, o líder entre os crossover – em Portugal já foram vendidos aproximadamente 50 mil Nissan Qashqai.

Um feito notável, considerando que, ao contrário do ano do seu lançamento original em 2007, o Nissan Qashqai é hoje acompanhado por muitos rivais que foram crescendo em número ao longo dos anos, tornando o este segmento num dos mais intensamente disputados do mercado.

Nissan Qashqai

Para compreender as razões por trás da receita de sucesso ininterrupto do Qashqai, temos de ir à sua génese, às premissas que guiaram a sua conceção e que o tornariam na referência e líder que conhecemos.

Indo à essência da sua conceção, o Nissan Qashqai quis combinar o melhor de dois mundos: as necessidades funcionais ou práticas que esperamos de um veículo familiar de uso urbano, como também as necessidades emocionais daqueles que usufruiriam dele — é a essência de um crossover, que cruza as características de diferentes tipologias.

No caso do Nissan Qashqai, o novo espaço que criou conseguiu casar aspetos espaciais e práticos mais associados aos MPV, complementados por linhas de contornos mais robustos e aventureiros, geralmente associados a veículos todo-o-terreno, mas sem herdar a sua complexidade e tamanho.

Nissan Qashqai

Foi um risco, mas é como se tivesse atingido um nervo. O Nissan Qashqai tornou-se a bitola pela qual os outros se guiariam. Visualmente apelativo, espaçoso, robusto e com dimensões relativamente compactas para melhor enfrentar o caos urbano — o sucesso foi imediato.

Estas premissas mantêm-se até aos dias de hoje, acompanhadas de uma constante evolução e refinamento, seja no plano estético, tecnológico ou prático.

O estilo é agora mais sofisticado e dinâmico; o equipamento, sempre generoso, continua a apostar forte na tecnologia — o sistema ProPilot, com funções de condução semi-autónoma é um dos destaques —; o nível de conforto também não parou de crescer, seja pela mais eficaz insonorização do habitáculo, ou pela introdução dos novos bancos com design monoforma; e claro, também os motores que o equipam são hoje mais sofisticados, com menores consumos e emissões.

As novas motorizações a gasolina

Como constatamos, para ser o primeiro e continuar a sê-lo durante tanto tempo, não basta manter-se fiel às premissas iniciais que estão na origem do seu sucesso. É necessário evoluir e adaptar-se.

As novas motorizações a gasolina DIG-T do Nissan Qashqai respondem precisamente a um novo conjunto de requisitos cada vez mais exigente em matéria de emissões. Trata-se de uma nova unidade com 1.3 l, quatro cilindros em linha, injeção direta e turbocompressor, que está disponível em dois patamares de potência: 140 cv e 160 cv.

As duas novas motorizações garantem menores consumos e emissões do que as precedentes, além de garantirem melhores prestações — os consumos médios oscilam entre os 6,8 l/100 km e os 7,1 l/100 km, com as emissões médias de CO2 a variarem entre as 154 g/km e as 161 g/km.

Nissan Qashqai

Acopladas a elas estão caixas manuais de seis velocidades, com o 1.3 DIG-T de 160 cv a poder ser igualmente associado a uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades — uma novidade na oferta da marca.

O novo 1.3 DIG-T trouxe também com ele intervalos de revisões alargados, que passam de cada 20 000 km para 30 000 km.

Oportunidade

O 1.3 DIG-T surge como a mais recente novidade motriz a ser incorporada no Nissan Qashqai, mas a marca não esqueceu as restantes. A decorrer até 31 de março de 2019 está uma campanha de oferta para o Nissan Qashqai 1.5 dCi N-Connecta, equipado com o conhecido 1.5 dCi de 116 cv.

O Nissan Qashqai 1.5 dCi N-Connecta fica a custar apenas 27 800 euros, ao incluir financiamento e retoma (TAEG: 8,7%).

O preço, mais apetecível, é complementado por uma generosa lista de equipamento. Destacamos no exterior o teto panorâmico, as barras no tejadilho e as jantes de liga leve de 18″. No interior destaque para o sistema de info-entretenimento NissanConnect, composto por um ecrã tátil de 7″, o ar condicionado automático e o sistema de reconhecimento de voz.

Nissan Qashqai

Os assistentes à condução e equipamentos de segurança não ficaram esquecidos, ao estar equipado com câmara inteligente de visão 360º, faróis de ativação automática, e sistema anti-colisão inteligente.

Nota: Imagens não contratuais

Este conteúdo é patrocinado porNissan

Mais artigos em Branded Content

Os mais vistos