Ambiente

Um carro elétrico polui menos, mesmo com eletricidade gerada a partir de carvão

Os carros elétricos emitem menos 40% de CO2 do que os carros a gasolina. Mas a adoção de fontes de energia renováveis ajudará a aumentar esta diferença.

Afinal qual é que polui mais? Um carro elétrico que usa eletricidade produzida através da queima de combustíveis fósseis ou um carro a gasolina? Esta pergunta tem sido um ponto de discórdia entre fãs de carros elétricos e defensores de motores de combustão, mas agora há uma resposta.

De acordo com um estudo publicado pela Bloomberg, atualmente um carro elétrico emite em média menos 40% de CO2 que um a gasolina. No entanto, esta diferença varia de acordo com o país de que estamos a falar.

Assim, o estudo dá o exemplo do Reino Unido e da China. No Reino Unido, a diferença é maior do que 40%, tudo graças ao recurso a fontes de energia renováveis. Já na China, que é o país onde se vendem mais carros elétricos, a diferença é inferior aos 40%, tudo porque o carvão ainda é uma das principais fontes de produção de energia elétrica.

VÊ TAMBÉM: Áustria. Elétricos poderão circular mais rápido em autoestrada do que todos os outros

Emissões locais vs emissões deslocadas

Para este cálculo contaram não só as emissões durante a utilização do automóvel, mas também as emissões que acontecem durante a produção. Mas dá que pensar. Como é que um carro elétrico tem sequer emissões de COquando o conduzimos? Bem, é aqui que entram em cena as emissões locais e emissões deslocadas.

Quando conduzimos um automóvel com motor de combustão interna tem emissões locais — ou seja, aquelas que saem diretamente do tubo de escape —; um elétrico, apesar de não emitir CO2 quando usado — não há queima de combustível, logo não há emissões de qualquer espécie —, pode emitir gases poluentes de forma indireta, quando consideramos a origem da eletricidade que necessita.

Se a eletricidade que usa for produzida com recurso a combustíveis fósseis, a central de energia terá de emitir CO2. É essa a razão pela qual a diferença entre os dois tipos de motorização está, atualmente, apenas nos 40%.

Quando um veículo de combustão interna sai da linha de montagem, as suas emissões por km já estão definidas, no caso dos elétricos estas caem de ano para ano à medida que as fontes de energia se tornam mais limpas.

Colin McKerracher, analista de transportes da BNEF

De acordo com os investigadores, a tendência é para a diferença crescer, à medida que países como a China começam a adotar fontes de energia renováveis. No entanto, mesmo com a energia elétrica a ser proveniente da queima de carvão, os carros elétricos já conseguem ser menos poluentes que os seus equivalentes a gasolina.

De acordo com o estudo da BloombergNEF, as evoluções tecnológicas vão ajudar a reduzir as emissões dos motores de combustão em 1,9% por ano até 2040, mas no caso dos elétricos, graças, sobretudo, à adoção de fontes de energia renováveis, essa quebra está prevista ficar entre os 3% e os 10% por ano.

Fonte: Bloomberg

 

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Hyundai Kauai Electric?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Hyundai Kauai Electric. Carga máxima!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos