Tráfego

Interseção em diamante divergente parece caótica, mas é mais segura

Entrar e sair de uma autoestrada passa a ser mais eficiente e seguro, caso se recorra a este tipo de interseção em diamante divergente. Vê como funciona.

Ao olhar para a imagem em destaque parece bastante confuso, mas este tipo de interseção, chamada de interseção em diamante divergente, de acordo com os seus criadores, é bastante mais segura do que outras interseções com os mesmos propósitos — neste caso, o de permitir sair ou aceder de uma via rápida ou autoestrada.

Como é que é mais segura? Simplesmente por este tipo de interseção em diamante banir completamente o virar à esquerda, não havendo necessidade de cruzar o trânsito que circula em sentido contrário ao nosso.

De acordo com Carlos Sun, um engenheiro civil e ambiental da Universidade do Missouri, em declarações à Wired, as curvas à esquerda em cruzamentos são perigosas — risco elevado de colisão frontal ou lateral — e ineficientes — é um desperdício de tempo à espera do sinal verde em cruzamentos com muito tráfego. Algo que a UPS já tinha verificado, obrigando os seus veículos de distribuição virar apenas à direita.

RELACIONADO: UPS. Como poupar combustível? Não virar à esquerda.

Mais segura e eficiente, são os predicados da interseção em diamante divergente. Como dá para observar, a grande diferença para uma interseção em diamante clássico (ou de qualquer outro tipo) é trocar o sentido do trânsito — ficamos a conduzir do lado “errado” da estrada, como os britânicos —, eliminando a necessidade de atravessar a via de rodagem com trânsito em sentido contrário, seja para sair ou aceder à autoestrada.

Interseção em diamante divergente

Segundo os investigadores, esta solução superioriza-se a qualquer outra, sendo capaz de reduzir acidentes fatais em mais de 60% e o número total de acidentes em um terço. Algo que ficou comprovado mesmo quando a interseção atinge dimensões XL (é de momento a maior até hoje feita), como a das imagens e vídeo deste artigo (referentes à apresentação do projeto) — no seu ponto mais largo apresenta 12 vias de tráfego — localizada no estado da Flórida e já em funcionamento.

Desde a sua abertura verificou-se uma redução em 40% em atrasos de viagem e uma redução de 50% em acidentes entre veículos.

RELACIONADO: Já conheces as «turbo rotundas» ?

Solução cada vez mais popular

Este tipo de interseção está a ganhar tração nos EUA, onde já existem quase 100 construídas e outras 19 em construção, com mais de 120 em discussão. A primeira foi construída em 2009, em Springfield, Missouri. Na Europa, existem pelo menos três, todas elas em França.

O vídeo, em inglês, do Departamento de Transportes da Flórida, demonstra o funcionamento da interseção em diamante divergente, incluíndo também a localização dos acessos pedonais e das ciclovias.

 

Sabes responder a esta?
Uma das novidade do Honda HR-V é a chegada em 2019 do…
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Honda HR-V atualizado, mas novos motores só em 2019

Mais artigos em Autopédia

Os mais vistos