Salão de Nova Iorque 2018

Genesis Essentia Concept. Estrela do salão revela futuro da jovem marca coreana

Presente na Ásia e Américas, a Genesis mostrou, em Nova Iorque, um concept que se tornou na estrela do salão. Trata-se do Genesis Essentia, o primeiro coupé desportivo da sua curta história, e também o seu primeiro veículo 100% elétrico.

Marca de luxo do grupo Hyundai, a Genesis começa, progressivamente, a virar-se para a mobilidade elétrica, com a apresentação, no Salão Automóvel de Nova Iorque, do Genesis Essentia Concept. Estudo que é uma verdadeira estreia para a marca de luxo sul-coreana, não apenas em termos de propulsão, mas em noutros domínios também.

As novidades começam no material base usado para a construção deste concept: estrutura, monocoque, chassis e carroçaria são em fibra de carbono.

A estes, junta-se o já referido sistema de propulsão 100% elétrico, que, segundo alguns rumores — a marca pouco ou nenhuns detalhes revelou sobre o tema —, é composto de vários motores. Estima-se que a capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h, seja de não mais que 3,0s.

Genesis Essentia Concept NY 2018

Proporções clássicas, mas estilo progressivo

Mas o que lhe garantiu o estatuto de estrela do Salão de Nova Iorque foi o seu design. Os responsáveis da Genesis destacam o facto do Essentia evocar as proporções clássicas dos Gran Turismo. Nomeadamente, um longo capot quase a perder de vista e um habitáculo fortemente recuado, além de com um acesso acentuadamente baixo — algo confirmado pelo facto da linha de tejadilho estar a apenas 127 cm do chão.

A favorecer igualmente este facto, a opção por uma bateria disposta ao longo do suposto túnel de transmissão que atravessa o carro, ao invés de sob o piso.

Já no interior, acessível através de portas que abrem tipo asa de borboleta, pele castanha a revestir os bancos dianteiros e azul noutras superfícies. Sendo que a interligar estes planos, aplicações em fibra de carbono e em alumínio.

Genesis Essentia Concept NY 2018

Bagageira atrás… e à frente

Sob o longo capot dianteiro, onde não existe qualquer motor, podemos observar através deste, que é transparente, alguns dos componentes mecânicos, como o chassis e a suspensão, ambos em fibra de carbono, além de um espaço de arrumação para bagagens, complementando a bagageira localizada na traseira.

Genesis Essentia Concept
Capot transparente a permitir ver elementos que formam suspensão.

Quanto aos motores propriamente ditos, estarão, ao que tudo indica, nos eixos ou nas rodas; neste último caso, à imagem do que acontece, por exemplo, com o superdesportivo croata Rimac Concept One.

Ligado ao condutor, ligado ao mundo

Descrito pelo fabricante como um carro reduzido ao mínimo, que procura enfatizar a ligação entre condutor e automóvel, o Genesis Essentia aposta igualmente na conectividade. Seja com outras viaturas, seja entre o Essentia e a infraestrutura em seu redor.

Genesis Essentia Concept NY 2018

Disponível está ainda um sistema de navegação que não recomenda só os trajetos mais rápidos e eficaz, como também sugere trajetos baseado na “disposição do condutor”, graças à inteligência artificial com que está equipado, adaptando automaticamente o automóvel, para corresponder aos gostos da pessoa sentada ao volante — apesar do foco tecnológico, o Genesis Essentia não conta com quaisquer tipo de soluções de condução autónoma.

Sabes responder a esta?
Qual a altura limite à vertical do eixo para pagar Classe 1 nas autoestradas?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Governo pretende negociar portagens com a Brisa

Mais artigos em Notícias