Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Candidatos a Carro do Ano 2018

Conhece os candidatos a Carro Ecológico do Ano 2018

De ano para ano, a categoria reservada aos veículos Ecológicos é das que mais evolui no Essilor Carro do Ano Volante de Cristal. Uma evolução bem espelhada nos modelos a concurso.

Este ano a categoria Ecológico do Ano 2018 foi tomada de assalto pelas proposta oriundas da Ásia. Da Coreia do Sul chega-nos não um, nem dois… mas três modelos! Hyundai Ioniq Electric, Hyundai Ioniq Plug-in Hybrid e Kia Niro PHEV.

Terminados os testes de estrada, aqui ficam as nossas considerações sobre cada modelo a concurso, por ordem alfabética, na categoria Ecológico do Ano 2018 do prémio Essilor Carro do Ano Volante de Cristal.

Hyundai Ioniq Electric – 38 500 euros

Hyundai IONIQ Electric

É o primeiro modelo 100% elétrico da Hyundai. O primeiro de uma família de modelos ecológicos que até 2020 terá mais de vinte membros.

Além desta versão 100% elétrica, a gama Hyundai Ioniq tem mais duas versões: uma híbrida e outra Plug-in híbrida. Esta versão destaca-se das restantes por dispensar a motorização 1.6 litros atmosférica e socorrer-se unicamente de um motor elétrico de 120 cv, alimentado por baterias com 28 kWh de capacidade. O que se traduz numa autonomia anunciada de 250 km. No nosso ensaio, este valor ficou-se pelos 200 km de autonomia — ainda assim, um valor mais que suficiente para a maioria dos trajetos.

Em termos de interior, destaca-se o ambiente a bordo pautado pelo silêncio e conforto. Volante aquecido, bancos aquecidos e ventilados, regulações elétricas, sistema de infotainment com GPS, carregamento de telemóveis por indução e conforto… muito conforto. As acelerações são vigorosas e nunca sentimos falta de potência, mesmo em estrada aberta.

Em termos dinâmicos, o Ioniq Electric não tem qualquer pretensão de vir a ser um desportivo, mas ainda assim oferece um comportamento são em estradas reviradas e uma direção com uma assistência correta. Os pneus de baixo atrito são sempre os primeiros a evidenciarem o desconforto com os andamentos mais rápidos.

Por este «rei do silêncio» a Hyundai pede 39 500 euros, oferecendo 5 anos de garantia sem limite de quilómetros para a mecânica e 8 anos de garantia para as baterias.

Hyundai Ioniq Plug-in – 38 500 euros

Tudo aquilo que escrevi sobre o conforto de rolamento e dotação de equipamento do Hyundai Ioniq Electric, vale para esta versão Plug-in.

A grande diferença reside ao nível da mecânica. Neste modelo encontramos um motor atmosférico 1.6 com ciclo Atkinson associado a um motor elétrico, para uma potência final combinada de 141 CV e 265 Nm. Acoplada esta mecânica encontramos uma caixa de dupla embraiagem com 6 velocidades.

Feitas as contas, a Hyundai reclama um consumo médio de 1,1 l/100 km e emissões de CO2 de 26 g/km, e uma autonomia em modo 100% elétrico de 60 km. Dois valores que não conseguimos atingir mas que não estão longe da realidade. 2,3 litros/100 km em circuito misto e 35 km de autonomia elétrica.

Em termos dinâmicos, as diferenças para os Ioniq Electric são praticamente impercetíveis, apesar deste recorrer a uma suspensão traseira multi-link. O preço é exatamente o mesmo da versão 100% elétrica: 38 500 euros.

Kia Niro PHEV – 39 750 euros

Partindo da mesma base do Hyundai Ioniq, a Kia desenvolveu o Kia Niro, um SUV com ares de MPV (ou vice versa…), com uma relação qualidade/preço bastante interessante.

À semelhança do Ioniq, também no Niro PHEV todo o equipamento é proposto de série (com exceção da pintura metalizada), não faltando elementos como o cruise-control adaptativo, bancos aquecidos, sistema de infotainment, carregamento de smartphones por indução, aviso de ângulo morto, travagem de emergência. Enfim, as mais recentes tecnologias ao serviço do condutor. A qualidade de construção e o espaço oferecido também convence.

Em estrada, o chassis do Niro PHEV revela o bom caminho traçado pelos engenheiros coreanos. O peso das baterias e do restante conjunto faz sentir-se mas não compromete. O motor 1.6 litros com ciclo Atkinson associado a um motor elétrico, produzem uma potência combinada de 141 cv, valor suficiente para que o Niro PHEV cumpra os 0-100 km/h em 10,8 segundos e atinja os 172 km/h de velocidade máxima.

Mas mais do que os números que consegue, é a forma com que esta potência chega que surpreende: há sempre uma reserva de potência disponível. Quanto a preços o Niro PHEV é proposto no mercado nacional por 39 750 euros.

Considerações finais

São três propostas muito equivalentes — nem que seja pelo fato de partilharem a mesma plataforma, e por conseguinte, alguns defeitos e virtudes. Em termos de equipamento fazem um jogo muito semelhante, oferecendo muito equipamento por um preço justo.

RELACIONADO: Carro do Ano 2018. Estas são as novidades que tens de conhecer

O Hyundai Ioniq Electric joga a sua cartada através do motor 100% elétrico, o Hyundai Ioniq Eletric através da sua autonomia e custos de utilização, e finalmente o Kia Niro, que faz-se valer da sua carroçaria com ares de SUV, entre outros argumentos que são transversais a todos os modelos. O vencedor será anunciado no dia 1 de março.

Mais artigos em Notícias