Comparativo Diesel

520d, 530d, 540d e M550d. Os Diesel da BMW em confronto

Um confronto entre quase todas as motorizações Diesel da BMW que equipam o Série 5. Ficou a faltar apenas o BMW 525d de 231 cv.

No ato da compra de um automóvel podemos eleger dois momentos críticos: a escolha do modelo e a escolha da motorização.

Anulando a variável modelo – entre tantas outras variáveis que podiamos acrescentar – resta-nos a motorização. O modelo em causa é o BMW Série 5.

O canal AutoTopNL conseguiu juntar quatro das cinco motorizações Diesel que equipam o BMW Série 5 e colocou-as em confronto direto. Em termos de performance, qual é diferença entre elas?

A ficha técnica…

O motor Diesel mais modesto deste vídeo é o 520d, um motor de quatro cilindros com 190 cv de potência e 400 Nm de binário máximo. Em Portugal, o BMW 520d berlina é proposto por cerca de 57 000 euros (considerando a versão de caixa automática).

No patamar seguinte, temos o 530d. Um motor seis em linha com 265 cv de potência e 620 Nm de binário máximo. Uma motorização que associada ao Série 5 berlina custa no nosso país mais de 75 000 euros (considerando a versão de tração traseira.

Partilhando o bloco com o 530d temos ainda o 540d (320 cv, 680 Nm e tração integral) e o monstro de quatro turbos M550d (400 cv, 760 Nm e tração). Estes dois últimos com preços a partir dos 87 000 e 112 000 euros, respectivamente.

… versus a realidade

Com fichas técnicas tão distintas, seria de esperar diferenças expressivas em termos de performance. Mas no mundo real essas diferenças não são assim tão expressivas. A ficha técnica não conta a história toda.

O 520d naturalmente, pouco ou nada pode fazer face às versões mais potentes, mas o 530d dá muito bem conta de si face ao 540d e até mesmo face ao 550d – que de resto apresenta números de outro campeonato.

Face aos resultados deste vídeo, vale a pena optar pelas versões mais potentes? Entre o 530d e o 540d estamos a falar de uma diferença de 12 000 euros. Uma diferença que, de acordo com este vídeo, surpreendentemente parece ser mais expressiva em termos financeiros do que em termos práticos.

A NÃO PERDER: Afinal de contas, quem é que usa os motores de quem?

Se a comparação for feita com o M550d estamos a falar de 37 000 euros de diferença – o suficiente para comprar um BMW Série 1. Ainda assim convém não esquecer que o M550d adiciona uma série de extras (estéticos e dinâmicos) que a versão 530d não oferece. Quanto à performance, as diferenças estão bem patentes, principalmente a partir dos 200 km/h.

A resposta à questão “vale a pena optar pelas versões mais potentes?” dependerá dos gostos e carteiras de cada um. Mas uma coisa é certa: ao contrário de um passado não muito distante, os motores mais modestos são hoje verdadeiras alternativas aos motores maiores. Não só em termos de economia mas também em termos de performance.

Sabes responder a esta?
A redução de vendas de motores Diesel está a ter impactos negativos...
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Diesel. Vendas baixam, emissões de CO2 sobem

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos