Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

O que faz a Microsoft no Mundial de Ralis?

Se a tua hipótese é “a Microsoft está no Mundial de Ralis para vender mais sistemas operativos”, estás enganado.

Quando a Toyota apresentou o novo Yaris WRC e vi o logótipo da Microsoft em grande destaque na carroçaria confesso que temi o pior. Imaginei imediatamente o Jari-Matti Latvala a tentar arrancar para uma etapa e o carro a mostrar uma mensagem no mostrador com a seguinte informação: “Arrancar? Isso é que era bom… primeiro vou fazer uma atualização. Tempo estimado? Seis horas”.

O Windows adora atualizar – principalmente quando nós temos prazos para cumprir. Juntem a esta equação uma impressora e está o caldo entornado… nunca deixem que uma impressora saiba que precisam dela. Nunca! Traumas informáticos à parte, a verdade é que o Toyota Yaris WRC já é uma máquina vencedora. Algo absolutamente incrível tendo em consideração que o novo Yaris  é um estreante absoluto no WRC.

E a Microsoft?

Durante os dias reservados à imprensa do Salão de Genebra, encontrei o responsável pelas relações públicas da Toyota e Lexus em Portugal, Victor Marques (na imagem abaixo), no stand da marca nipónica.

Além da habitual volta pelas novidades no stand (com destaque para o soberbo Yaris GRMN), com direito a alguns insights para o mercado nacional, aproveitei para perguntar o seguinte: “Victor, o que faz a Microsoft no Mundial de Ralis com vocês?”.

victor marques toyota portugal salvador caetano

Esperava ouvir uma resposta do género: “promove os seus sistemas operativos (ponto final)”. Mas a resposta de Victor Marques foi bem mais complexa (e completa):

“O envolvimento entre a Microsoft e a nossa marca começou o ano passado. Um envolvimento com três objetivos: 1) Fornecer uma plataforma digital à equipa para partilha de informação e melhorar a comunicação interna; 2) ajudar a aproximar os ralis dos adeptos; 3) Desenvolver uma plataforma de análise da telemetria para ajudar os pilotos a melhorar a sua performance.”

Mas estes três pontos nem sequer foram a parte mais interessante da resposta. Segundo Victor Marques, a pareceria com a Microsoft vai mais longe. Bem mais longe.

O meu Toyota conduz como o Latvala

A Microsoft e a Toyota estão de olhos postos na condução autónoma. “Nós estamos a fornecer à Microsoft acesso total aos dados da telemetria dos Yaris WRC. O nosso objetivo é desenvolver um algoritmo que permita aos sistemas de condução autónoma da Toyota aprender com os nossos pilotos quais são as melhores reações perante uma situação limite.”

Efectivamente, é no campo da situações inesperadas que os sistemas de condução autónoma mais precisam de evoluir. Programar uma máquina para interpretar e reagir em tempo real a situações imprevistas é um dos grandes desafios da indústria automóvel. É com incidência neste vetor que a Toyota e a Microsoft estão a trabalhar com maior afinco. Portanto, da próxima vez que vires o logótipo da Microsoft no Yaris do Mundial de Ralis já sabes o que é que a marca norte-americana está a fazer: está a ensinar os carros autónomos do futuro a reagir com a prontidão de um piloto de ralis.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias