Hyundai patenteia motor de cilindros desiguais

À semelhança da Honda, também a Hyundai parece disposta a contrariar as «regras do jogo» no desenvolvimento da sua nova geração de motores.

A Hyundai está a desenvolver um “sistema de controlo para um motor de capacidade não uniforme” ou, trocando por «miúdos», um sistema de gestão eletrónica para um motor com cilindros de capacidade cúbica desigual.

Um sistema que supostamente será capaz de reduzir as perdas de energia mecânica dos motores convencionais, de acordo com a marca sul-coreana.

Como sabemos, num motor de combustão interna convencional, a capacidade cúbica de cada cilindro é igual à cilindrada total do motor a dividir pelo número de cilindros. Por exemplo, num motor de quatro cilindros com 2.000 cc, cada cilindro tem 500 cc respectivamente.

VÍDEO: Hyundai i30 N em modo «full attack» na neve

Contrariando esta regra, sabe-se agora que a Hyundai, tal como a Honda em 2014, também submeteu os seus planos para um motor com cilindros de capacidade desigual, no final de 2015 – planos esses que só foram publicados agora. Na prática, quer isto dizer que num motor com 2.0 litros de capacidade, em vez de termos quatro cilindros com 500 cc passamos a ter, por exemplo, dois cilindros com 600 cc e outros dois com 400 cc.

De acordo com a Hyundai, este sistema poderá aumentar eficiência dos motores de combustão, ao fazer variar a potência do motor de acordo com as solicitações do condutor. Devido à diferença de capacidades de cada cilindro, um motor elétrico serviria de unidade de controlo para ajudar a reduzir as vibrações.

Para já, além de uma gestão mais eficiente do motor, a Hyundai não especificou mais pormenores sobre o mecanismo, nem sabemos quando (e se) esta tecnologia irá chegar aos modelos de produção.

Fonte: Autoguide

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias