Lista

Estes são os 5 carros com maior cilindrada que podes comprar atualmente

Como se costuma dizer, "there's no replacement for displacement". Será?

Há cerca de um mês falámos da mudança do paradigma do «downsizing» para o «upsizing», contrariando a tendência que se vinha a verificar de há alguns anos a esta parte.

Mas se há modelos que têm escapado à febre dos motores mais pequenos são de facto os veículos de luxo e superdesportivos – aqui, os consumos e emissões ficam para segundo plano.

Por isso reunimos os cinco modelos de produção com maior cilindrada da atualidade para todos os gostos e carteiras (ou não…):

Lamborghini Aventador – 6.5 litros V12

Lamborghini_Aventador_ nurburgring top 10

Apresentado no Salão de Genebra de 2011, o Lamborghini Aventador conta com muito mais do que a sua beleza para impressionar os verdadeiros amantes de automóveis.

Por baixo desta carroçaria encontramos um motor central traseiro capaz de desenvolver 750 cv de potência e 690 Nm de binário, dirigidos às quatro rodas. Como podem adivinhar as prestações são de cortar a respiração: 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e 350 km/h de velocidade máxima.

Rolls-Royce Phantom – 6.75 litros V12

rolls-royce-phantom_100487202_h

De Sant’Agata Bolognese viajamos diretamente para Derby, no Reino Unido, onde é feita uma das berlina mais cobiçadas do mundo.

O Phantom recorre a um motor V12 de 6,75 litros capaz de debitar 460cv e 720Nm de binário máximo, o suficiente para acelerar dos 0 aos 100 km/h em escassos 5.7 segundos. Ao fim de mais de treze anos ao serviço do luxuoso fabricante britânico, o Rolls-Royce Phantom VII vai sair de produção no final deste ano, por isso se estiveres a pensar numa prenda de natal, ainda vais a tempo.

Bentley Mulsanne – 6.75 litros V8

2016-BentleyMulsanne-04

Também proveniente do Reino Unido e igualmente com 6.75 l de capacidade temos o Bentley Mulsanne, animado por um motor V8 bi-turbo que desenvolve uns respeitáveis 505cv de potência e 1020Nm de binário máximo.

Ainda assim, se isto não for suficiente podem sempre optar pela versão Mulsanne Speed, a versão mais desportiva, capaz de um glorioso sprint dos 0-100km/h em 4.9 segundos, antes de atingir a velocidade máxima de 305km/h.

Bugatti Chiron – 8.0 litros W16

bugatti-chiron-velocidade-1

Em segundo lugar da lista figura o Bugatti Chiron, o carro de produção mais rápido do planeta. Quão rápido? Digamos que sem o limitador de velocidade o desportivo consegue chegar aos 458 km/h (!), isto segundo Willi Netuschil, responsável de engenharia da Bugatti.

O preço a pagar por toda velocidade é igualmente arrebatador: 2,5 milhões de euros.

Dodge Viper – 8.4 litros V10

Dodge Viper

Claro que tínhamos que terminar com um modelo americano… No que toca aos motores «gigantes», o Dodge Viper é rei e senhor, graças ao seu bloco V10 atmosférico com 8.4 litros de capacidade.

As performances também não envergonham: o sprint dos 0-100 km/h faz-se em 3.5 segundos e a velocidade máxima é de 325 km/h. Curiosamente, apesar de todos estes números, o fraco desempenho comercial levou a que a FCA decidisse terminar a produção do desportivo. Long live the Viper!

Mais artigos em Notícias