O triste fim de três exemplares do Marussia B1

As imagens destes três Marussia completamente ao abandono podem chocar os mais sensíveis.

Com mais ou menos história, é sempre triste ver uma empresa a encerrar as portas. Os trabalhadores que ficam sem emprego, os planos que ficam por cumprir, as ideias que ficam por realizar. Enfim… é triste. Triste também é o destino do despojos das falências e encerramentos abruptos.

À Marussia, um construtor russo que chegou a marcar presença na Fórmula 1 com uma equipa própria, aconteceu tudo isto. Com o encerramento da fábrica e do principal stand de vendas, ficaram esquecidos três exemplares do Marussia B1 nas traseiras das instalações da marca. Recordamos que quando foi lançado em 2009, o Marussia B1 estava equipado com um motor 2.8 litros V6 turbo da Cosworth de 360 ou 420 cv, dependendo da versão.

RELACIONADO: Conhece a fábrica abandonada da Bugatti (c/ galeria de imagens)

Antes de encerrar, a marca russa ainda apresentou o sucessor do B1. Chamava-se  Marussia B2 e assumia-se como uma evolução do primeiro supercarro russo. Infelizmente, quis o destino (e os credores, e os bancos e talvez o fisco russo…) que a Marussia não voltasse a abrir portas.

As imagens que acompanham este artigo já têm quase um ano, mas acredita-se que os exemplares do B1 ainda jazem no mesmo sítio, aguardando melhores dias.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos