Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

As 12 previsões da Hyundai para 2030

Um rigoroso estudo académico ou um simples exercício de futurologia? Estas são as previsões da Hyundai para os próximos anos.

Ioniq Lab é o nome do novo projeto da Hyundai, que pretende analisar a forma como as tendências atuais se irão refletir na mobilidade em 2030. O estudo, levado a cabo por uma equipa de duas dezenas de académicos, foi liderado por Dr. Soon Jong Lee, da Universidade Nacional de Seul.

Com este projeto a Hyundai quer antecipar-se aos seus concorrentes: “vamos avançar com uma análise teórico-prática para ajudar a desenvolver o futuro das soluções de mobilidade de acordo com o estilo de vida dos nossos clientes” – refvelou Wonhong Cho, vice-presidente da marca sul-coreana.

Estas são as 12 previsões da Hyundai para 2030:

VEJAM TAMBÉM: É este o rugido do primeiro Hyundai N Performance

1. Sociedade altamente conectada: a forma como estamos ligados à tecnologia e o resultado dessa interação serão determinantes para a mobilidade no futuro.

2. Sociedade envelhecida a um ritmo elevado: em 2030, 21% da população mundial terá pelo menos 65 anos de idade devido às fracas taxas de natalidade. Este fator será decisivo para o design dos futuros automóveis.

3. Fatores ecológicos cada vez mais preponderantes: questões como o aquecimento global, alterações climáticas e o esgotamento dos combustíveis fósseis serão ainda mais cruciais para o setor automóvel.

4. Cooperação entre diversas indústrias: o estreitamento de relações entre várias áreas levará a uma maior eficiência e ao surgimento de novas oportunidades de negócio.

5. Maior personalização: novas tecnologias serão capazes de identificar as nossas rotinas e preferências de modo a permitir uma experiência mais individualizada.

6. Identificação de padrões e oportunidades: as barreiras que existiam na indústria deverão extinguir-se para dar lugar a um novo sistema mais pro-ativo, que através de open source, impressão 3D, entre outros, será capaz de responder às necessidades dos clientes.

7. Descentralização do poder: descrito como a “Quarta Revolução Industrial”, este movimento – resultante da evolução tecnológica – permitirá que certos grupos minoritários tenham mais influência.

8. Ansiedade e caos: o avanço tecnológico irá precipitar um cenário de stress, pressão social e ameaças à nossa segurança.

9. Economia partilhada: através da tecnologia, os bens e serviços – incluindo o transporte – serão partilhados.

10. Co-evolução: o papel do ser humano começará a mudar, bem como a hierarquia de trabalho. Com o desenvolvimento da inteligência artificial, esperam-se novas interações entre homem e máquina.

11. Mega-urbanização: em 2030, 70% da população mundial irá concentrar-se em meios urbanos, o que levará a que toda a mobilidade universal seja repensada.

12. “Neo Fronteirismo”: à medida que o ser humano vai expandindo horizontes, a indústria da mobilidade terá uma oportunidade para se diversificar.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter