Ao volante do renovado Audi A3: evoluir para reinar?

A Razão Automóvel esteve em Munique para testar o renovado Audi A3. Três anos depois do seu lançamento em 2013, a terceira geração do familiar compacto da marca dos anéis recebe um facelift, com novos motores e equipamento.

Pelas imagens que partilhei no nosso Instagram, não fosse ter trazido umas botas e um impermeável, provavelmente estaria a escrever-te com uma gripe. É com este cenário de inverno que somos recebidos em Munique, na Alemanha. Como tal, não podia ser mais apropriado começar por guiar o novo Audi S3 Cabriolet, num exibicionista “Vegas Yellow”, uma das cinco cores novas que se junta à palete do novo A3: “o tempo está terrível, mas esses 310 cv merecem ser explorados com a ajuda do sistema quattro. A capota fica fechada, lamento.”

Uma foto publicada por Razão Automóvel (@razaoautomovel) a

Mas antes de partirmos para o volante (não te vás já embora…) vou responder a 4 questões sobre o facelift do Audi A3, revelando o que muda e quais as principais novidades, tem paciência, é da praxe. Vais ler isto mais rápido do que uma bala, prometo!

1 – Exterior e interior: o que mudou?

O novo Audi A3 está disponível nas versões três portas, Sportback, Limousine e Cabriolet. A proposta híbrida plug-in e-tron também se apresenta renovada para mais uma temporada, tal como a “softcore” S3.

No exterior encontramos um A3 mais agressivo e apurado. O design dos faróis é completamente novo, o difusor traseiro foi redesenhado e há cinco cores novas.
Ao nível do equipamento também há novidades e é uma das áreas em que este facelift mais se destaca. O Audi A3 recebe xénon plus de série e é o 6º modelo da gama Audi a receber o Virtual Cockpit (2500€ c/ sistema de navegação incluído), um ecrã de 12.3 polegadas que substitui o tradicional quadrante.

Audi A3 (30)-min

Em estreia no segmento estão tecnologias que encontrávamos apenas nos modelos de segmento superior como o traffic jam assist, que funciona em conjunto com o cruise control adaptativo e é mais um passo em direção à condução autónoma (quem é que não gosta de ter um “motorista virtual” para enfrentar o trânsito?). Os faróis Matrix LED também são uma novidade no Audi A3 e no segmento.

A Audi disponibiliza ainda um novo volante de 3 raios aquecido e o condutor pode agora optar por se sentar num banco com sistema de massagens.

O ecrã de 7 polegadas eletronicamente rebatível é de série e quando combinado com o sistema MMI Navigation plus com MMI Touch, revela-se um aliado para aqueles que não dispensam um carro ligado ao exterior. Através da Audi MMI Connect App, podemos utilizar o Google Earth, Google Street View ou até obter informação de trânsito em tempo real. Tudo se processa a alta velocidade (4G) e gratuitamente, graças a um cartão SIM que é colocado na fábrica.

Audi A3 (24)-min

O Audi Smartphone Interface permite a integração de smartphone iOS e Android e está também disponível uma estação de carregamento wireless por indução.

2 – Há novos motores?

Sim, na oferta a gasolina há duas novidades. O motor 1.0 TFSI de 3 cilindros com 115 cv e 200 Nm disponíveis às 2000 rpm, que ao nível das prestações não desilude (9.7 segundos dos 0-100 km/h e 206 km/h de velocidade máxima). É proposta mais amiga da carteira e representa a estreia dos 3 cilindros no Audi A3. O resultado é um motor suave e silencioso, ao contrário do que poderíamos pensar. Uma verdadeira alternativa ao diesel que promete dar cartas no mercado português.

Audi A3 (34)-min

Os consumos anunciados são de 4.5 litros aos 100 km em ciclo misto, neste primeiro contacto conseguimos obter valores ligeiramente acima dos 5 l/100 km.

A outra novidade é o motor 2.0 TFSI de 4 cilindros, capaz de debitar 190 cv de potência e 320 Nm de binário máximo às 1500 rpm. No campo das prestações entramos num território mais interessante para quem procura um pouco de emoção: 6.2 seg. dos 0-100 km/h e 238 km/h de velocidade máxima. O consumo médio anunciado é de 5.6 l/100 km para a versão Sportback.
Audi A3 (40)-min

3 – Quais são os preços?

Nas propostas a gasolina os preços começam nos 27.500 euros para o Audi A3 1.0 TFSI e abaixo dos 30 mil euros para as propostas Diesel, com o motor 1.6 TDI de 110 cv à cabeça. Para o 2.0 TDI (150 e 184 cv) os preços não sofrem alterações significativas. O novo Audi A3 chega ao mercado nacional em julho.

4 – É uma proposta a ter em conta?

Se procuras um familiar compacto com uma identidade desportiva tens no Audi A3 uma resposta à altura. Esta atualização torna-o na melhor proposta do segmento C, com tecnologia inovadora e qualidade geral de referência. Tal como o carro, o preço é “premium”, claro.

Agora sim…ao volante.

Neste primeiro contacto tivemos a oportunidade de guiar o novo Audi A3 com motorização de 3 cilindros a gasolina, bem como a versão S3, a proposta mais radical até ao momento deste “facelift”. Neste “oito ou oitenta” encontramos um produto maduro, previsível e com o melhor que a Audi tem para oferecer ao nível de equipamento e ajudas à condução.

A nova (e excelente!) caixa automática de dupla embraiagem S tronic de 7 velocidades (2500€), combinada com o motor 1.0 TFSI de 115 cv, torna o Audi A3 num automóvel agradável de conduzir, com potência mais do que suficiente para os desafios normais do dia a dia. Naturalmente, é ao volante do Audi S3 que encontramos as razões para optar por aquela estrada especial, afinal são 310 cv ao serviço do pé direito.

Audi A3 (18)-min

A qualidade geral é digna de um premium e o feeling de que estamos a conduzir um automóvel acima da média é constante independentemente da motorização. Todos os comandos são intuitivos e fáceis de operar e o Virtual Cockpit continua a impressionar-nos, mesmo já tendo passado algum tempo desde que o testámos pela primeira vez no Audi TT.

RS3 no final do ano com 400 cv

A versão hardcore do Audi A3 tem apresentação marcada para o Salão de Paris, que decorre em setembro. O Audi RS3 recebe uma atualização de potência e passa a debitar 400 cv, já o motor 2.5 TFSI de 5 cilindros mantém-se debaixo do capot. Uma motorização que tem recebido vários prémios, inclusive o de motor internacional do ano. Utiliza o Audi Valve Lift System, que optimiza o consumo de combustível através de uma gestão inteligente da abertura das válvulas.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Testes

Os mais vistos