Volvo quer acelerar o desenvolvimento da condução autónoma

O programa Drive Me London desenvolvido pela Volvo, utilizará famílias reais e tem como objetivo reduzir o número de acidentes, assim como o congestionamento nas estradas britânicas.

A Volvo irá utilizar a informação recolhida neste programa, que terá inicio no próximo ano, para desenvolver os seus veículos de condução autónoma, adequados às condições reais de condução, em detrimento das condições irrealistas que se conseguem obter com os testes em pista.

RELACIONADO: Volvo quer vender 1 milhão de automóveis elétricos até 2025

Em 2018, o programa já deverá incluir 100 viaturas, fazendo deste o maior estudo de condução autónoma já realizado no Reino Unido. O Drive Me London promete revolucionar as estradas britânicas em 4 áreas principais – segurança, congestionamento, poluição e poupança de tempo.

Segundo Håkan Samuelsson, presidente e CEO da marca sueca:

“A condução autónoma representa um avanço na segurança rodoviária. Quanto mais cedo os carros com condução autónoma estiverem nas estradas, mais depressa se começam a salvar vidas.”

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias