Mercedes-Benz GLC Coupé: o crossover que faltava

O novo Mercedes-Benz GLC Coupé foi apresentado no Salão de Nova Iorque – estas são as novidades do crossover compacto alemão.

A versão de produção do concept desvendado no Salão de Shanghai chegou a Nova Iorque com uma linguagem estilística menos dramática, mas que ainda assim mantém a linha de cintura elevada e as formas coupé tradicionais da Mercedes-Benz. Baseado no GLC, o irmão mais novo do Mercedes-Benz GLE Coupé apresenta uma nova grelha dianteira, entradas de ar e detalhes cromados. Com esta proposta mais dinâmica e arrojada a Mercedes completa assim a gama GLC, um modelo que irá rivalizar com o BMW X4.

No interior a Mercedes tentou não abdicar dos elevados níveis de habitabilidade. Apesar disso, destacam-se as menores dimensões do habitáculo e uma ligeira diminuição da capacidade da bagageira (menos 59 litros).

Mercedes-Benz GLC Coupé (17)

A NÃO PERDER: Mazda MX-5 RF: democratização do conceito «targa»

Ao nível das motorizações, o Mercedes-Benz GLC Coupé chegará ao mercado europeu com oito opções distintas. Inicialmente, a marca oferece dois blocos diesel de quatro cilindros – GLC 220d com 170 cv e GLC 250d 4MATIC com 204cv – e um motor de quatro cilindros a gasolina, o GLC 250 4MATIC com 211cv.

Além disso, estará disponível também uma motorização híbrida – GLC 350e 4MATIC Coupé – com uma potência combinada de 320cv, um bloco V6 bi-turbo de 367 cv e um motor V8 bi-turbo com 510 cv. Com excepção da motorização híbrida, que estará equipada com uma caixa 7G-Tronic Plus, todas as versões beneficiam da caixa automática 9G-Tronic de nove velocidades e suspensão desportiva que inclui o sistema “Dynamic Select”, com cinco modos de condução.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter