Ford S-MAX: forma e conteúdo

A 2ª geração do monovolume da Ford aposta forte no conteúdo Tecnológico. Versão a concurso com Diesel de 180cv e caixa manual de seis velocidades.

A Ford é uma das marcas com maiores tradições na produção de monovolumes. Quase uma década depois de ter apresentado a versão original do S-Max, o construtor americano lançou este Ano a segunda geração do S-Max, um dos modelos mais bem-sucedidos no catálogo de MPV`s da Ford, que inclui ainda modelos como o C-Max ou o Galaxy.

Depois de ter recebido uma atualização estética e tecnológica em 2010, o S-Max apresenta-se agora totalmente renovado, preservando os valores centrais da anterior geração – versatilidade e modularidade, qualidade de vida a bordo e uma dinâmica de estrada que combina eficácia e conforto de rolamento. O desafio foi melhorar todos estes parâmetros e acrescentar todo o conteúdo tecnológico que hoje é possível ter num automóvel desta classe, a começar pelos sistemas de auxílio à condução que agora incluem elementos como: programador de velocidade ativo, detetor de objetos no ângulo morto, alerta de abandono involuntário de faixa de rodagem e o limitador inteligente de velocidade que faz a leitura dos sinais de trânsito, reduzindo automaticamente a velocidade à legalmente permitida.

A NÃO PERDER: Vota no teu modelo favorito para o prémio Escolha do público no Troféu Essilor Carro do Ano 2016

No habitáculo, a preocupação central foi melhorar a qualidade de vida a bordo, desenvolvendo novos conceitos de ergonomia, modularidade e acessibilidade – como o sistema Easy Access.

As largas dimensões do S-Max permitem explorar de forma criativa o espaço disponível para as três filas de bancos. Um automóvel de sete lugares que oferece uma bagageira com 700 litros de capacidade, quando a terceira fila de bancos está recolhida. No capítulo do conforto, os novos bancos com opcional de massagem, o climatizador de três zonas ou o tecto panorâmico merecem natural destaque. A conectividade e capacidade do sistema multimédia foi também alvo de atenção específica por parte da Ford, que introduziu um novo ecrã táctil de oito polegadas, a partir do qual é possível controlar a maior parte das funções do veículo.

Ford S-MAX-10

Para sublinhar as qualidades familiares do S-Max a Ford recorre a uma completa gama de motores a Diesel e gasolina, articulados com uma caixa manual de seis velocidades ou uma automática Powershift.

A versão que a marca decidiu inscrever nesta eleição do Carro do Ano em Portugal, e com que espera repetir o sucesso do Ford C-Max em 2011 – recorre ao bloco 2.0 TDCi, um turbodiesel de 180 cavalos, capaz de potenciar as qualidades dinâmicas do chassis.

A Ford anuncia uma capacidade de aceleração de 9,7 segundos dos 0 aos 100 km/h para uma média combinada de consumos de 5 litros por cada 100 km percorridos.

VEJAM TAMBÉM: A lista de candidatos ao Troféu Carro do Ano 2016

O Ford S-Max concorre ainda ao prémio reservado ao Monovolume do Ano, onde defronta o Volkswagen Touran.

Ford S-Max

Texto: Prémio Essilor Carro do Ano / Troféu Volante de Cristal
Imagens: Gonçalo Maccario / Razão Automóvel

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter