Lamborghini Miura P400 SV vai a leilão: quem dá mais?

Um excelente exemplar do Lamborghini Miura de 1972 vai a leilão no início do próximo mês. O mote perfeito para escrever algumas linhas sobre o primeiro supercarro moderno.

A história de sucesso do Lamborghini Miura começou no Salão de Genebra, em 1966, onde foi apresentado à imprensa mundial. De imediato o mundo ficou rendido à beleza e às especificações técnicas do Miura – os elogios começaram a surgir de toda a parte, assim como as encomendas. Foram construídos mais dois protótipos do Miura e pouco depois foi iniciada a sua produção, ainda em 1966.

Não era caso para menos, estávamos perante a revelação do primeiro supercarro moderno. O Lamborghini Miura é considerado o «pai» dos supercarros modernos: motor V12, disposição central e tração traseira. Fórmula que ainda hoje é usada nos melhores desportivos do mundo – esquecendo os motores eléctricos de algumas propostas.

NY15_r119_022

O motor V12 em posição central traseira com quatro carburadores Weber, transmissão manual de cinco velocidades e suspensão traseira e dianteira independente faziam deste carro algo de revolucionário, assim como os seus 385 cavalos de potência.

VEJAM TAMBÉM: Testámos as quatro gerações do Mazda MX-5

Já o design ficou a cargo de Marcello Gandini, um italiano que primava pela atenção ao detalhe e à aerodinâmica dos seu carros. Soberbo! Com uma silhueta sedutora mas ao mesmo tempo intimidante, o Lamborghini Miura quebrava corações no mundo automóvel. Era um carro de tal forma popular que podia ser visto na garagem de personalidades famosas como Miles Davis, Rod Stewart e Frank Sinatra.

Apesar de ter sido o porta-estandarte da marca durante sete anos, a sua produção terminou em 1973, numa altura em que a marca se debatia com problemas financeiros.

A NÃO PERDER: HYPER 5, os melhores encontram-se em pista

O Miura volta agora à ribalta graças a uma equipa de restauro liderada por Valentino Balboni – embaixador da Lamborghini e famoso test-driver da marca -, que conseguiu recuperar um exemplar único. Balboni e a sua equipa mantiveram a carroçaria, chassis, motor e inclusive as cores originais. Quanto ao interior, foi renovado por Bruno Paratelli com cabedal negro, mantendo a sua aparência clássica.

O Lamborghini Miura em questão, descrito como o mais belo exemplar no mundo, estará disponível para leilão na RM Sotheby’s no dia 10 de dezembro. As licitações começam nos dois milhões de euros. Quem dá mais?

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter