Dieselgate: 23 marcas sob investigação das autoridades alemãs

A Autoridade Federal Alemã para os Veículos Motorizados (KBA) decidiu estender a investigação das emissões NOx a 23 marcas de automóveis.

De acordo com a agência Reuters, mais de 50 modelos de 23 marcas diferentes, estão a ser testados pela KBA para averiguar se os níveis de NOx (ver nota no final do artigo) anunciados pelos construtores correspondem à realidade.

A KBA decidiu estender a investigação a outras marcas depois da Volkswagen ter admitido que manipulou as emissões dos seus modelos, e de ter recebido relatórios de entidades terceiras a relatar discrepâncias significativas noutros modelos. Até ao momento, a KBA ainda não anunciou quais as marcas que estão sob escrutínio.

RELACIONADO: Volkswagen vai assumir os prejuízos fiscais dos Estados

Neste momento, a KBA está em conversações directas com vários construtores devido “aos níveis elevados de NOx detectados”. “Com base nos dados brutos, comprovou-se até agora, em parte, altos níveis de NOx em diferentes condições de condução e de ambiente”, anunciou a KBA em comunicado, acrescentando que após a conclusão desta fase de consulta, deveriam procurar-se “consequências legais”.

NOTA. O infame NOx sob o qual se tem desenrolado este escândalo, engloba o NO (monóxido de azoto) e o NO2 (dióxido de azoto). De tudo o que é expelido após a combustão do combustível num motor Diesel, o NOx é o principal contribuinte para a formação das chuvas ácidas e do nevoeiro fotoquímico. O dióxido de azoto (NO2) pode causar irritações nos pulmões e diminuir a resistência às infecções respiratórias. Crianças e idosos, e pessoas com doenças respiratórias são os mais sensíveis a estes poluentes.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Os mais vistos