Usados

Comprar carro usado: 8 dicas para teres sucesso

Se vais comprar um carro usado confere aqui as 8 dicas para fazeres um investimento de sucesso.

Comprar um carro usado pode ser uma boa solução para quem quer comprar carro, seja porque não tem disponibilidade financeira para fazer um investimento muito elevado na compra de um automóvel novo ou porque prefere mesmo um automóvel em segunda mão. No entanto, comprar um carro usado tem os seus contras e, portanto, requer alguma atenção extra em todas as fases do negócio.

1. Pensar duas vezes antes de efetuar a compra

“Preciso mesmo do carro?” Faz esta pergunta a ti próprio. Definam necessidades e, sobretudo, prioridades. Se vais comprar um carro usado para ficar na garagem ou andar com ele apenas ao fim de semana faz contas aos outros custos que terás com o seguro, imposto de circulação automóvel e os possíveis gastos na manutenção. Pode parecer um negócio que não queres perder, mas lembra-te que as despesas com um carro pouco utilizado são “ela por ela” com as de um carro muito utilizado no dia-a-dia e o seu processo de desvalorização é praticamente idêntico.

2. Fazer uma pesquisa

É importante encontrares o carro que melhor se adapta às tuas necessidades. Visita ‘stands’, sites na internet de venda de automóveis (OLX, AutoSapo, Standvirtual), pede informações sobre o automóvel e sobre o método de pagamento. Podes visitar também os sites das marcas de automóveis que têm programas de usados com garantias muito interessantes. “Quem tem boca não vai a Roma, compra um bom carro”. O importante é a decisão de compra ser ponderada, deixando de lado a impulsividade e a emoção para dar primazia ao lado racional.

Carros usados

3. Pedir ajuda na inspeção do carro

Já escolheste o carro? Excelente. Agora só falta fazer-lhe o ‘test-drive’.  O nosso conselho é que levem o carro a alguém que já conheçam, de confiança preferencialmente, e que tenha um bom know-how no que toca a mecânica. Caso não conheças ninguém, podes sempre recorrer a algumas oficinas que fazem exames a carros usados, como a Bosch Car Service, MIDAS, ou mesmo a própria marca do automóvel em questão.

4. Verificar alguns pontos-chave

Se preferires fazer tu próprio algumas averiguações estes são alguns pontos fulcrais que não deves deixar escapar: verificar se existe ferrugem na carroçaria, amolgadelas ou mossas, confirmar o estado dos pneus, as luzes, a pintura, a abertura das portas e do capot, averiguar a condição em que se encontram os estofos, os bancos, os cintos de segurança, todos os botões e funcionalidades, espelhos, fechaduras e ignição. Experimenta também ligar o motor para verificar se o painel indica algum tipo de avaria. Por último, verifica o nível de óleo e a validade da bateria. Chegou à altura de fazer o ‘test drive’ e verificar o funcionamento dos travões, o alinhamento da direção, caixa de velocidades e suspensões. A DECO providencia uma ‘check-list’ que podes utilizar nestas situações.

RELACIONADO: No meu tempo os carros tinham volante

5. Pesquisar o preço

Sentirmo-nos “roubados” é uma das piores sensações que existe. Para tal, existem sites de venda online, como a AutoSapo que simula preços através da quilometragem e outras distinções. No Standvirtual poderás inclusive saber o preço mais indicado para o carro que escolheste. Apenas terás que ter acesso à marca do feliz contemplado, ao modelo, ano do registo, quilometragem e combustível.

6. Fazer contas ao seguro

Mais um caso para darmos “graças” pela existência dos simuladores online. Com uma mera simulação podes ficar a saber uma estimativa de quanto irás pagar pelo seguro do teu carro.

7. Verificar  a documentação

Se vais mesmo comprar um carro usado é importante passares por este passo, antes de dares qualquer tipo de sinal pelo carro. Verifica se todos os documentos estão em dia, como o registo de propriedade e o livrete. A Automóvel Clube de Portugal (ACP), recomenda especial cuidado na verificação do nome do vendedor e se este é o mesmo que está nos documentos do veículo.

Caso isto não aconteça, deves verificar se existe alguma declaração de venda assinada pelo proprietário. Confirma também se o número do chassis e do motor é igual ao que consta no documento único e se existe uma reserva no registo de propriedade a favor de uma entidade de crédito, uma vez que para a remover poderá ter um custo adicional, alerta também o ACP.

Convém que também tenhas acesso ao livro de revisões, aos códigos de segurança e anti-roubo, ao livro de instruções do carro, ao certificado de inspeção e ao comprovativo do pagamento do imposto do selo.

Compra carro usado

8. Confirmar a garantia do automóvel

Se estás a pensar em comprar o automóvel a um particular fica desde já a saber que não existe obrigatoriedade da garantia. No entanto, o carro poderá ter a garantia do fabricante e, neste caso, há que confirmar se esta se encontra válida. Se adquirires o automóvel num ‘stand’ de usados tens direito a uma garantia de dois anos (o mínimo é um ano, caso haja um acordo entre o comprador e o vendedor). É conveniente teres sempre por escrito os termos da garantia, nomeadamente o prazo e as coberturas compreendidas por esta, bem como as tuas obrigações no papel de comprador.

Achas que falta alguma? Se já passaste pela experiência de comprar um carro usado partilha aqui as tuas dicas!

Fonte: Caixa Geral de Depósitos

Mais artigos em Autopédia

Os mais vistos