Acordar e ter o carro transformado num «tuning» de papelão

O projeto chama-se Slapdash Supercars e nasceu nas ruas de Amesterdão. Primeiro anonimamente mas depois da máscara cair a autoria ficou para Max Siedentopf. Aos 24 anos vagueava pela noite dentro nos trilhos da capital holandesa com cartão e fita-cola na mão…

Em português, a corrente artística dos Supercarros Descuidados, transforma veículos convencionais (especialmente antigos e a cair aos pedaços) em autênticos tunings com asas traseiras, grelhas dianteiras com uma nova vida, spoilers e outros remates palpáveis pela carroçaria fora.

A Revista VICE, no seu gosto pelo jornalismo de investigação, não esperou por respostas e foi ao encontro de Max Siedentopf para uma entrevista: “Acho que ao enfeitar os veículos dos outros estou-lhes a fazer um grande favor”, conclui Siedentopf sem quaisquer contrição.

Acrescentou inclusive que o projeto surgiu da enorme procura por parte da sociedade em ganhar individualidade, personalidade e estilo próprio: “Nós vivemos numa época onde a individualidade e a auto-expressão estão no pico de todos os tempos. Queremos personalizar tudo para ser exclusivo. No entanto, por alguma razão, a individualização dos carros diminuiu drasticamente ao longo dos últimos anos”.

RELACIONADO: Nos tempos livres a Lexus fez um carro em Origami…

Basicamente, Siedentopf faz o upgrade de carros com alguma faixa etária, usando caixas de papelão sem pedir autorização a ninguém. É uma espécie de Pimp My Ride gratuito e atrevido. Holandeses, se quiserem fugir a esta saga comprem carros novos! Mas agora vocês perguntam: e as reações dos proprietários?

O jovem irreverente respondeu a esta questão, em declarações ao jornal Metro britânico: “Claro que estava ansioso por ver as reacções, mas às vezes a imaginação do que possa ter acontecido é muito mais agradável do que a realidade e traz muito menos problemas”. (Damn, que auto-controlo, rapaz!)

Só mesmo em Amesterdão…E vocês, o que fariam se Max Siedentopf transformasse o vosso “clássico” num tuning de papelão?

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias