A melhor estrada do mundo é portuguesa

O troço da N222 entre Peso da Régua e Pinhão acaba de ser declarado World Best Driving Road ou em bom português “a melhor estrada do mundo”. Equipa da Razão Automóvel: arrumem a tralha, este fim-de-semana vamos ao norte! Vamos seguir o exemplo do Observador…

São 27 quilómetros e um total de 93 curvas para todos os gostos, intercaladas por rectas relativamente longas. Podia ser apenas mais uma, entre tantas outras estrada sinuosas que existem no nosso país. Mas não é. A N222, no troço que liga Peso da Régua ao Pinhão, com o rio Douro sempre como companhia ao longo de todo o percurso, acaba de ser considerada a melhor do mundo para conduzir. A escolha, divulgada esta quarta-feira, foi feita pela empresa de aluguer de automóveis Avis e tem por base uma fórmula desenvolvida por um físico teórico.

A eleição da N222 como “a melhor estrada do mundo” tem por base a diversidade daquele traçado, e foi eleita através de uma avançada fórmula matemática. A Avis pediu ao físico quântico Mark Hadley, da Universidade de Warwick, no Reino Unido, para desenvolver uma fórmula que permitisse definir os critérios através dos quais se escolheria a “World Best Driving Road”.

RELACIONADO: Nunca subestimem o poder terapêutico da condução 

O cientista criou o Índice de Condução Avis onde combina uma análise da geometria da estrada, o tipo de condução, a aceleração média e aceleração lateral, o tempo de travagem e as distâncias.”Existem quatro fases-chave na condução: curvas, aceleração, rectas e travagem. Uma condução em grande depende do equilíbrio entre as quatro fases, permitindo desfrutar de velocidade e aceleração, o teste à capacidade de condução ao longo das retas e o usufruto da paisagem envolvente. Com a criação do ADR foi calculado o equilíbrio ideal entre esses componentes para, cientificamente, comprovar qual a melhor estrada do mundo para conduzir”, salientou a análise.

A equipa do Observador já andou por lá. E nós estamos a pensar fazer exactamente o mesmo. Ainda que em boa verdade, com ou sem fórmulas matemáticas, conheçamos mais umas quatro ou cinco estradas capazes de fazer frente à N222 no que a driving pleasure diz respeito.

Não deixem de nos seguir no Facebook e Instagram

Imagem em destaque: ©Hugo Amaral / Observador

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub