Vencer Sarthe: Um superdesportivo com DNA de Le Mans

Nascida na Holanda, corria o ano de 2010, a Vencer é um construtor que aposta no fabrico de veículos de excepção. O mais recente exemplo é o Vencer Sarthe, o culminar de um processo de maturação, com inspiração vinda directamente de Le Mans.

Existe uma boa razão para a Vencer ter escolhido o nome Sarthe para o seu novo modelo. Um nome proveniente do circuito de “La Sarthe”, local onde toma forma uma das competições automóveis mais míticas de sempre: as 24H de Le Mans. Uma prova de resistência que preenche o imaginário de qualquer petrolhead.

Mas não foi só ao circuito de La Sarthe – para nós, quase património da humanidade – que o Vencer Sarthe foi buscar inspiração. Na verdade o Vencer Sarthe pretende ser a interpretação moderna dos bólides de competição que se faziam ouvir nos anos 80 nas provas de resistência. No fundo, o Vencer Sarthe quer trazer para o presente as sensações de condução que se foram diluindo com o tempo. No mínimo ambicioso, não acham?

2015-Vencer-Sarthe-Static-2-1680x1050

Tal como as criações mais exclusivas, a Vencer produz o Sarthe prometendo que cada unidade nunca será igual à outra, pois o departamento de personalização da Vencer, aposta na diferenciação: potencia bruta, sensações analógicas ao volante, uma dinâmica de sonho e um interior minimalista, sem dispensar as comodidades a que já nos habituámos.

Segundo a marca, o Sarthe é um superdesportivo para quem aprecia pureza, raridade e feeling mecânico num superdesportivo.

Dito isto vamos a fatos mecânicos acerca do Vencer Sarthe, com um chassis hibrido entre a estrutura space frame em alumínio e a célula de fibra de carbono em favo de abelha, toda a carroçaria é feita no mais recente Carbono Termoplástico Refroçado (CFRP).

2015-Vencer-Sarthe-Motion-3-1680x1050

Com uma configuração de motor central traseiro, as hostes começam logo pelo soberbo bloco V8 de 6,3l sobrealimentado por um compressor volumétrico, capaz de desenvolver 622 cavalos às 6500rpm e um binário respeitável de 838Nm às 4000rpm. Convém frisar que a umas “meras” 1500rpm já dispomos de 650Nm de força bruta para o der e vier.

Para transmitir toda esta fúria mecânica, o Vencer Sarthe faz jus aos seus pergaminhos de sensações analógicas com uma caixa manual de 6 velocidades, escudada por um diferencial autoblocante do tipo Torsen.

2015-Vencer-Sarthe-Details-1-1680x1050

A vertente dinâmica, não foi esquecida e o Vencer Sarthe opta pelo equilíbrio de afinações simétricas e assimétricas dos seus componentes, com uma suspensão de duplo braço em todas as rodas e discos de travão de 355mm igualmente em todas as rodas, mas com maxilas de 8 êmbolos no eixo da frente e 4 êmbolos no eixo traseiro.

As jantes de 19 polegadas fazem acompanhar-se de pneus com a medida 245/35 no eixo da frente e na traseira com jantes de 20 polegadas e pneus de medida 295/30, cortesia da Vredstein.

2015-Vencer-Sarthe-Motion-1-1680x1050

O Vencer Sarthe, conta com um peso comedido de apenas 1390kg, com uma distribuição de massas 45%/55%.

Valores que lhe permitem uma performance que se pauta pelas já habituais marcas cronometradas nos superdesportivos de hoje em dia: 3,6s dos 0 aos 100km/h e uma velocidade máxima simpática de 338km/h.

O Vencer Sarthe será uma das estrelas do Salão Automóvel de Paris. Com um corpo construído à mão, o preço base antes de impostos situa-se nos 281.000€. Um valor que ainda assim não fará demover os fãs desta pequena marca independente.

Fiquem com o vídeo oficial do Vencer Sarthe.

Mais artigos em Notícias