Salão de Paris 2014

Renault Eolab Concept: a caminho do futuro com 1l/100km

Conhece o Renault Eolab Concept, um veículo semi-híbrido que é um compêndio de mais de 100 inovações tecnológicas. Será que o veremos em produção?

A Renault está decididamente apostada em aumentar e melhorar a sua oferta no que diz respeito à mobilidade elétrica. Depois do sucesso da sua gama 100% elétrica, chega agora o Renault Eolab, que revela muito mais novidades para além da motorização semi-híbrida.

O nome escolhido por parte da Renault pode não fazer sentido para muitos. “Eolab” não é algo a que possamos associar a algo desde logo, mas nós aqui na Razão Automóvel também trabalhamos para decifrar estas “nuances” do marketing automóvel.

renault-eolab-1-1

O nome Eolab surge da amálgama de dois termos: o primeiro “Aeolous”, que nos remete para uma divindade da mitologia grega, algo como o Deus dos Ventos; a segunda nomenclatura provém de “laboratório”, local onde os afincados cientistas e engenheiros da marca cozinharam a receita deste inovador veículo semi-híbrido, nascendo assim o Renault Eolab Concept.

Convém frisar que o Renault Eolab Concept poderá ser comercializado num futuro próximo. A previsão para começar a rolar nas estradas está apontada apenas para 2020. O Eolab por si só concentra cerca de 100 inovações tecnológicas e comparativamente com a atual geração do Renault Clio, o Eolab é capaz de -30% de resistência ao rolamento.

renault-eolab-15-1

400 kg mais leve do que um Clio

O resultado de tamanha evolução tecnológica, brinda-nos com um veículo cujo peso final se situa apenas nos 995kg — menos 400 kg face a uma versão híbrida equiparável do Clio — e que reivindica consumos de apenas 1 l/100km — sim leram exactamente “1 l/100km”. Muitos de vós até pensaram logo no Volkswagen XL1, que ganha aqui um concorrente de peso, certamente por uma fracção do preço — temos dúvidas que a Renault fosse capaz de pedir cerca de 100 mil euros por um veículo híbrido.

Qual é a receita da Renault para um veículo capaz de 1l/100km?

É muito simples. O Renault Eolab Concept é talvez neste momento o concept mais “geek” de sempre, com uma profusão de inovações tecnológicas que nos fazem embarcar numa viagem alucinante desde o recurso a inovações trazidas da F1, até aos mais recentes gadgets eletrónicos de uma qualquer feira de tecnologia.

Renault-EOLAB-concept-interior

A construção do Renault Eolab Concept reúne um misto de metais e ligas leves, que lhe permitem os tais recordistas 400 kg de redução de peso, face a um modelo semelhante, passando pelo uso extensivo do aço de alta resistência e alumínio, assim como materiais compósitos.

Mas uma das secções inovadoras é o tejadilho: produzido inteiramente em magnésio, pesa apenas 4,5 kg, face aos tradicionais 10 kg de uma folha de aço de alta resistência.

renault-eolab-11-1

A dieta do Renault Eolab Concept não se fica só por aí. Com recurso a técnicas de construção pouco ortodoxas, as portas possuem um desenho assimétrico poupando por isso superfície, um capot sem qualquer tipo de abertura, vidros mais finos, iluminação total em LED, consola central minimalista, mas com todas as funções e uma exótica linha de escape central.

No capítulo dos travões temos talvez a parte mais chocante desta redução de peso, pois o conjunto permitiu poupar 14,5 kg e não se espante: o Renault Eolab Concept não tem cilindro principal, nem servo freio, ou seja, parte da assistência à travagem é feita pelo modo regenerativo de recuperação de energia — com o pequeno motor elétrico a virar gerador em desaceleração e travagem.

renault-eolab-3-1

No capítulo da aerodinâmica ativa, o Renault Eolab Concept é um verdadeiro compêndio de tecnologia. A inteligência artificial voltada para a eficiência energética, passando por uma carroçaria trabalhada num túnel de vento com diversos apêndices aerodinâmicos, valem ao Renault Eolab Concept um Cx de apenas 0,23.

O Renault Eolab Concept conta ainda com spoiler frontal ativo, jantes com sensor de temperatura dos discos — reagem automaticamente fechando-se como uma persiana ajudando a reduzir ainda mais a resistência ao rolamento — e por fim, algo banal mas que ajuda imenso, uma suspensão auto-adaptativa que faz variar a altura ao solo em função da velocidade — cerca de 10 mm acima dos 70 km/h. O contato com o solo não foi esquecido e os pneus Michelin são 15% mais eficientes do que os atuais Energy Savers da marca.

Mecanicamente, o Renault Eolab Concept, continua a surpreender por bons motivos. Não contem com um veículo de performance excepcional, pois aqui a palavra de ordem é poupança e combate ao desperdício, pensando sempre no bem estar do ambiente e carteira do condutor. Ou seja, o Renault Eolab Concept conta com uma unidade motriz tricilindrica de 1.0 litro e apenas 75 cavalos, associada a um motor elétrico de 40 kW, o equivalente a 54 cavalos.

renault-eolab-17-1

Parte da inovação tecnológica passa precisamente por esta simbiose mecânica: o motor elétrico do tipo Fluxo Axial Discoide está integrado na guarnição da embraiagem, fazendo parte integrante do volante do motor e prato da embraiagem, transmitindo a potência às rodas da frente por intermédio de uma caixa automática de 3 velocidades.

No que toca à autonomia do Renault Eolab Concept, o conjunto de baterias de iões de lítio conta com uma potência de apenas 6,7 kWh, proporcionando uma autonomia 100% elétrica de cerca de 65 km, notável para um veículo de cariz citadino e com o posicionamento de pequeno familiar.

Daremos mais detalhes do Renault Eolab Concept durante o Salão de Paris, entretanto, fiquem com o vídeo, que demonstra todo o manancial técnico do Renault Eolab Concept.

Mais artigos em Notícias