Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Novo Peugeot 108: premium e chic

Fomos até Paris, testar o novo Peugeot 108.  Um modelo que rompe com o passado, para agitar as «águas» no concorrido segmento dos citadinos.

Na passada semana fui até Paris para conhecer o novo Peugeot 108. Na mala levava roupa para dois dias e algumas expectativas. A roupa chegou para os 2 dias, mas as expectativas não. Andei com o pequeno Peugeot 108 pelas ruas de Paris; pelas estradas reviradas do Parque Natural Regional de Vexin; e pelas rápidas vias de acesso à «cidade luz». Confesso que fiquei agradavelmente surpreendido pelo comportamento geral do «pequeno leão» durante estes mais de 200km de convívio intenso. Não esperava uma evolução tão notável.

Por dentro, a revolução é total. A qualidade de construção está em bom plano, e a qualidade dos materiais acompanha esta evolução.

Um automóvel que vão poder conhecer com mais detalhe nas próximas linhas, e que foi pensado maioritariamente  para o público feminino. Apesar disso,  foi capaz de surpreender este espécime masculino habituado a confraternizar com modelos de outra natureza: eu.

Posicionamento mais «premium»

Peugeot 108-10

O Peugeot 108 rompe definitivamente com o seu antecessor. O aspecto poupado e algo espartano do 107, deu lugar a um design cheio de apontamentos estilísticos e a um habitáculo bastante aprazível, onde a qualidade de construção está em bom plano, tendo em consideração o segmento onde se insere.

A Peugeot sabe que 70% do mercado do segmento A é feminino, e que este publico é cada vez mais exigente.  Um publico que quer um carro pequeno, mas que não dispensa a modernidade, a imagem, a economia e o conforto. No fundo, é um publico que que gosta de estar na moda, mas que não pretende (ou não pode…) gastar muito num automóvel. Foi com base neste caderno de encargos que a Peugeot partiu para o desenvolvimento do 108.

A marca deixou bem claro na apresentação, que esta é uma proposta que quer bater-se com as restantes propostas do segmento, não pelo preço, mas pelas suas qualidades.

Carroçaria: cores e design para todos os gostos

Peugeot 108-7

O design segue as linhas presentes nos últimos modelos da Peugeot, como os led’s dianteiros a imitar as sobrancelhas de um leão e as óticas traseiras a lembrar «três garras», colando a imagem do Peugeot 108 aos seus irmão mais velhos 208 e 308.

O 108 está disponível em oito cores, sendo que duas delas são exclusivas –  a Aïkinite, com um aspecto tipo cobre dourado e a Purple, num violeta semelhante ao da versão XY do 208. Reservado à versão de 3 portas estão as versões bi-colores:  Branco Lipizan/Aïkinite ou Purple/Cinzento Gallium.

Peugeot 108-14

Para além das cores, os clientes da marca podem escolher ainda 7 temas para a carroçaria: O Dressy que reinterpreta o intemporal pied de poule; o Kilt, que imita um padrão xadrez; o Diamont que joga com o contraste dos materiais mate com o brilho deste prisma; O Dual que faz a ligação entre as cores nas carroçarias bi-colores;  o Barcode que recria um código de barras; o Tattoo que se inspira num tema floral metálico; e finalmente o tema Sport, objectivamente direccionado para o público masculino.

Novidade na gama é a inclusão da versão TOP, que traz uma capota (em preto, cinzento e púrpura) de lona retráctil. Uma versão que deverá fazer as delicias daqueles que gostam de andar de cabelos ao vento.

Interior: mais equipamento e melhor qualidade

Peugeot 108-9

Por dentro, a revolução é total. A qualidade de construção está em bom plano, e a qualidade dos materiais acompanha esta evolução. Mas o grande destaque vai para a presença de equipamentos que em alguns casos são novidade absoluta no segmento A. Exemplo disso é o ecrã táctil de sete polegadas no centro do painel de bordo – extra da versão Active (base) e de série na Allure. Neste ecrã está concentrado o interface do rádio, do computador de bordo e das restantes opções do veículo.

A grande novidade deste ecrã, é a presença da tecnologia Mirror Screen que permite ligar um smartphone Android (dentro em breve disponível também para iOS) e ver no ecrã do Peugeot 108 aquilo que vemos no ecrã do nosso telemóvel. Nomeadamente aceder ao GPS, às músicas, mensagens e imagens do dispositivo.

Peugeot 108-15

Mas há mais. Câmara de marcha-atrás, ar-condicionado automático e o botão Start/Stop, são exemplos de extras que podem deixar o Peugeot 108 ainda mais apetecível. De notar que todas as motorizações estão equipadas com a tecnologia Hill Assist, um sistema de ajuda ao arranque em plano inclinado que impede o carro de descair.

Motor e comportamento: o 108 não se fica pela cidade

Peugeot 108-5

Apesar de ser um citadino, o Peugeot 108 não se faz rogado a uma viagem mais longa. Deverá ter sido para provar isso que a Peugeot preparou um circuito onde andámos alguns kilometros em autoestrada. Tal como qualquer citadino, o Peugeot 108 é um carro leve e ágil em cidade, mas cumpre francamente bem em estrada. O conforto esteve sempre em bom plano.

Quanto a motores, o 108 é apresentado em duas motorizações a gasolina: o 1.0 VTi de 68 cv e o 1.2 PureTech de 82 cv. Na motorização 1.0 VTi podemos optar pela caixa de velocidades manual, caixa pilotada eletrónica e caixa manual com função Start/Stop. Os consumos anunciados pela marca situam-se entre os 3,8 l/100 Km e os 4,3 L/100 Km. Na unidade 1.0 conseguimos facilmente situar os consumos em torno dos 4,4 litros enquanto que na unidade 1.2, a disponibilidade superior do motor pagou-se com mais 0,7l por cada 100km. São número que no entanto carecem de um contacto mais longo.

Com 3,47 metros de comprimento e 1,62 metros de largura, o Peugeot 108 tem um raio de viragem de 4,80 metros, o que vem confirmar a sua natural agilidade. Felizmente, a esta agilidade em cidade, não corresponde um comportamento nervoso em estrada. Não é um prodígio a «papar» quilómetros, mas se for preciso não se nega…

Lançamento durante o mês de Julho

Peugeot 108-2

O Peugeot vai ser comercializado em Portugal a partir deste mês de Julho com preços a partir dos 11.700 euros.  O objectivo da marca é assegurar uma quota de 7% de mercado na Europa e manter a de 9% que tem em Portugal. Para mais detalhes, terão de aguardar pelo ensaio em Portugal, por estradas lusas.

Confesso que gostei das sensações que o Peugeot 108 me transmitiu. É citadino, mas não se comporta como um carro pequeno, tem estofo de carro maior. É feminino, mas não ficaria envergonhado se tivesse de circular diariamente num. Em suma, é mais carro do que aquilo que as suas dimensões deixam transparecer e é uma evolução notável face ao anterior 107.

Fiquem com a nossa galeria de imagens:

Mais artigos em Testes