Novo Ford Focus ST: o anti-GTI

O novo Ford Focus ST fez a sua estreia mundial no Festival de Goodwood, onde nós estivemos presentes. O novo desportivo da Ford enfrentou a famosa rampa e pôs a prova todo o seu potencial. O Golf GTI que se cuide…

Sem romper com a versão atual, o novo Ford Focus ST acrescenta algumas novidades ao mais desportivo elemento da família Focus. As novas tecnologias de controlo do chassi, em conjunto com as novas afinações da suspensão e direcção contribuem para a obtenção de uma experiência de condução mais gratificante e equilibrada segundo a Ford.

Para além destas novidades, pela primeira vez a gama ST dá as boas vindas a uma versão Diesel.

VEJAM TAMBÉM: O Festival de Goodwood em 200 imagens exclusivas

FocusST_16

O motor 2.0 EcoBoost da Ford debita agora 250cv, com recurso a um turbocompressor e à tecnologia Ti-VCT (abertura variável de válvulas e injecção directa de alta pressão), soluções que garantem uma performance digna da sigla ST. O pico de potência é alcançado às 5.500 rpm, sendo que os 360 Nm máximos de binário surgem numa banda bastante alargada, entre as 2.000 e as 4.500 rpm. A velocidade máxima é de 248 km/h, enquanto que a aceleração dos 0-100km/h é cumprida em apenas 6.5 segundos. Tudo isto com consumos mais reduzidos do que na geração que agora cessa funções.

E para aqueles que se preocupam especialmente com os consumos sem descurar a perfomance, há boas notícias. A nova geração do Ford Focus ST irá estrear uma variante diesel, equipada com um motor 2.0 TDCi com 185 cv (+1cv que o rival Golf GTD).

Este novo patamar de potência foi atingido graças à nova afinação electrónica, a um sistema de admissão de ar revisto e à adopção de novo sistema de escape com afinação desportiva específica. Pequenos ajustes que contribuem para um binário de 400 Nm e uma velocidade máxima de 217 km/h.

Ambas as motorizações estão associadas a uma caixa manual de seis velocidades, com engrenagens curtas e bem afinadas para extrair toda performance dos blocos.

FocusST_20

No exterior, as linhas visualmente agressivas, o ar musculado e as jantes em liga leve de 19 polegadas são os elementos que mais se destacam.

No interior, são os bancos Recaro que merecem mais destaque. Mas não só, destaque também para o sistema SYNC 2 com um ecrã táctil de 8 polegadas de elevada resolução, bem como para o sistema de controlo por voz.

Resumindo, um hatchback com linhas bem vincada, um motor capaz, suspensões a condizer e uma direcção precisa. Muito provavelmente, este  «menino» vai dar algumas dores de cabeça ao Golf GTI e GTD, razões mais que suficiente para estar de olho neste “euro-americano”.

Videos:

Galeria:

Os mais vistos