Wiesmann fecha as portas

Desde agosto do ano passado que a marca alemã lutava contra o processo de insolvência.

Depois de uma infeliz coincidência entre a expansão das suas instalações e o crash económico da altura, desde 2009 que a Wiesmann lutava para sobreviver. Ao fim de quase 30 anos, a empresa fundada por dois irmãos não conseguiu encontrar nenhuma entidade com vontade de saldar as extensas dívidas para com os fornecedores.

Alegadamente, a fábrica que chegou a empregar 125 pessoas fechou a linha de produção, serviços de manutenção e departamento de engenharia a 31 de Março. Restam apenas 6 empregados na Wiesmann que, no final deste ano, terão também que procurar novo emprego.

weismann (3)

A Wiesmann começou por produzir capotas rígidas e outros acessórios para automóveis desportivos. Mais tarde passou a produzir os seus próprios automóveis, sempre em parceria estreita com a divisão M da BMW que fornecia os motores, caixas de velocidades e transmissões. O modelo mais potente produzido pela Wiesmann foi o GT MF5 que recorrendo ao motor de V8 4.4l bi-turbo que se encontra também nos BMW X6 M e X5 M, é capaz de atingir 310 km/h e acelerar dos 0-100km/h em 3.9 segundos.

Com cerca de 1700 viaturas produzidas, chega assim ao fim da estrada a Wiesmann, uma empresa que apostava mais de 350 horas no fabrico artesanal de cada automóvel.

Mais artigos em Notícias