Google Car: o primeiro protótipo funcional está aqui (c/video)

Depois de ter modificados alguns Toyotas Prius para testar a ideia, a Google apresenta agora o seu primeiro protótipo de um automóvel completamente autónomo.

O Google Self-Driving Car Project teve início em 2010, altura pela qual alguns dos engenheiros vencedores de algumas edições dos DARPA Challenges juntaram forças para desenvolver um veículo autónomo cujos objectivos principais são: prevenção de acidentes, poupar tempo ao utilizador e reduzir a pegada de carbono de cada viagem.

google car 4

A Google apresenta agora pela primeira vez o seu automóvel completamente autónomo. A ideia é relativamente simples: entrar no automóvel, inserir um destino e chegar lá. Sem complicações de estacionamento, sem consumo de combustível e sem preocupações de excesso de velocidade ( até porque a velocidade máxima de 40 km/h deste protótipo dificilmente o permitiria).

Dito assim até parece fácil, mas tendo em conta a enormidade de variáveis e consequentes acções que o automóvel terá que tomar no dia-a-dia, digamos que a programação do software é, no mínimo dos mínimos, complexa.

Claramente ainda numa fase embrionária, o design exterior é algo genérico enquanto que o interior consiste em dois bancos, cintos de segurança, botão star-stop, um ecrã e pouco mais. A adaptabilidade é uma característica dos produtos da Google, e o Google Car certamente não será excepção, pelo que o design, quer interior quer exterior, estará sujeito a melhorias conforme os testes de utilização assim o determinem.

google car 3

Quanto a características técnicas, os detalhes ainda são escassos, no entanto a Google avança que o veículo estará dotado de sensores que detectarão objectos num raio de dois campos de football, algo útil tendo em conta a utilização citadina do pequeno automóvel.

Numa fase inicial vão ser construídos 100 exemplares deste protótipo que, se tudo correr bem, começarão a ser testados nas estradas da Califórnia nos próximos dois anos.