Compilação: a «era dourada» da Fórmula 1

Amanhã é dia de Grande Prémio do Mónaco. Ponto alto da época de Fórmula 1, num circuito de muitas batalhas e lendas. Mas hoje o destaque vai para outros tempos…

Às vezes, nem importa muito como as coisas são na atualidade. É muito fácil para nós disparar uma das seguintes frases: “Antigamente é que era”; “naquele tempo é que era bom”; “isto agora não é nada”. São tudo frases que não nos cansamos de ouvir. E até de dizer!

A NÃO PERDER: Os melhores locais para assistir ao GP do Mónaco (se o dinheiro não fosse um problema…)

É normal. A passagem do tempo dá aos acontecimentos um romantismo que na altura não tinham. Uma espécie de perfume que só agora conseguimos apreciar. Principalmente porque sabemos que são momentos que não se vão repetir. O Senna não se repete, nem o Prost, nem o Moss, nem nenhum…

Mas repete-se o Hamilton, o Button, o Rosberg, o Alonso. Esses ainda não são matéria rara. Portanto estão, para já, destituídos de qualquer romantismo. Ainda vamos ter de ver muita Fórmula 1 até nos sair da boca algo do género: aquilo na época 2014 é que era…

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos

Pub