Alfa Romeo revela dose dupla de QV

De uma assentada a Alfa Romeo renova as versões QV da sua curta gama, com os Giulietta QV e Mito QV a destacarem novos motores e transmissões, potenciando a performance.

Após a renovação do Alfa Romeo Giulietta nos últimos meses do ano passado, chega agora a vez de refrescar a versão de topo, o Giulietta Quadrifoglio Verde, ou QV para os amigos. E a maior novidade é mesmo o seu cuore. Providenciado pelo apaixonante 4C, o Giulietta QV recebe o seu motor e transmissão TCT. Recordando, o 4C estreou a evolução do 1.75 litros e 4 cilindros do anterior Giulietta QV, recorrendo a um novo bloco de alumínio em vez de ferro fundido, reduzindo o seu peso em cerca de 20kg.

Relativamente ao anterior Giulietta QV, são apenas mais 5cv, tendo agora 240cv às 6000rpm e um binário máximo de 340Nm, constantes entre as 2100rpm e as 4000rpm. A transmissão TCT, de dupla embraiagem, permite que os 0-100km/h sejam alcançados em apenas 6.6 seg, menos 0.2 seg que o antecessor. Mais um automóvel de pretensões desportivas a prescindir do terceiro pedal.

alfa_romeo_giulietta_quadrifoglio_verde_1_2014

Para marcar o lançamento do novo Giulietta QV, haverá uma Launch Edition, precisamente aquela que se vê nestas primeiras imagens. Limitada a 500 unidades, traz mimos como asa traseira e capas dos retrovisores em fibra de carbono e novos spoilers e saias laterais a negro. As já icónicas jantes de 5 bolas da Alfa Romeo têm 18 polegadas, e trazem acabamento específico em Antracite brilhante. A paleta é limitada a 3 cores, com os já conhecidos Vermelho Alfa e Competizione Red (Vermelho Competição) a complementar o exclusivo Cinzento Magnésio matte, como as imagens revelam.

De resto, os QV de série destacar-se-ão dos mais mundanos Giulietta, a começar no histórico emblema triangular Quadrifoglio Verde colocado acima do pisca lateral, óticas dianteiras escurecidas, e acabamentos Antracite brilhante nos retrovisores, grelha frontal, manípulos das portas e nichos dos faróis de nevoeiro frontais. Outras pistas visuais que indiquem o músculo extra do Giulietta QV podem ser verificados na dupla saída de escape sobredimensionada e sistema de travagem pela Brembo e discos de 320mm, com a cor vermelha a destacar as maxilas.

alfa_romeo_giulietta_quadrifoglio_verde_2_2014

Também no interior encontramos pormenores como o painel de instrumentos personalizado com o logo QV. Os bancos são igualmente novos, em pele e alcantara com os encostos de cabeça integrados. O volante é em pele com linha de costura branca a contrastar com os tons negros que marcam o interior. A base da caixa de velocidades e o travão de mão recebem igualmente o mesmo tratamento em pele, mas com a linha de costura a variar entre o branco e o verde. Para concluir, o Giulietta QV também recebe novos tapetes e pedais em alumínio.

A Alfa Romeo aproveitou a oportunidade para rever igualmente o Mito QV. E como acontece no Giulietta QV, as maiores novidades são de cariz mecânico. O motor é o 4 cilindros de 1.4 litros sobrealimentado, com 170cv às 5500rpm e 250Nm às 2500rpm no modo Sport (230Nm nos outros modos). E, tal como no seu irmão, deixa de haver um pedal de embraiagem. O Mito QV troca as 6 velocidades da caixa manual pelas igualmente 6 velocidades da TCT, já conhecida do Giuletta 1.4 Multiair de 170cv. No papel, as vantagens reflectem-se nos consumos e emissões, com o MiTo QV a anunciar em ciclo combinado apenas 5.4 l/100km e 124 g/km de CO2, números, respectivamente, 11% e 10% inferiores ao antecessor.

alfa_romeo_mito_quadrifoglio_verde_1_2014

As performances não parecem ter sido afectadas, melhorando ligeiramente as que o predecessor conseguia, com transmissão manual. Tal como no Giulietta, o recurso à TCT permitiu retirar 0.2 segundos nos 0-100km/h, ficando-se agora pelos 7.3 segundos, com a velocidade máxima a manter-se nos 219km/h.

Visualmente, segue receita semelhante do Giulietta QV: pormenores com um acabamento “queimado”, dupla saída de escape cromada e sistema de travagem da Brembo, com a cor vermelha a adornar as maxilas. No interior, recebe o mesmo tipo de personalização que o Giulietta, com diversos elementos a receberem pele e linhas de costura brancas e verdes. Opcionalmente pode-se optar por bancos da Sabelt, com as costas revestidas a fibra de carbono e o logótipo da Alfa Romeo a aparecer em baixo relevo nas superfícies revestidas a alcantara.

alfa_romeo_mito_quadrifoglio_verde_2_2014

No salão de Genebra também será dada a conhecer uma nova linha de equipamento, denominada QV Line. Este pack, semelhante, em princípio, ao S Line da Audi, acrescenta ao nível Distinctive uma série de opções de equipamento exterior e interior que permite potenciar o aspecto desportivo tanto do Mito como do Giulietta, aproximando-o dos verdadeiros QV, encontrando-se disponível em praticamente todas as motorizações de ambas as gamas.

A Jaguar também vai apresentar uma linha de equipamento no Salão de Genebra, fiquem a conhecê-la aqui.

Acompanhem o Salão de Genebra com o Razão Automóvel e fiquem a par de todos os lançamentos e novidades. Deixem-nos o vosso comentário aqui e nas nossas redes sociais!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos

Pub