Toyota GT-86: produção alterada para diesel com tração integral

A notícia chega-nos diretamente do Japão. Entra hoje em marcha a modificação da fábrica que constrói o Toyota GT-86.

“Os proprietários do Toyota GT-86 demonstraram níveis de felicidade e entretenimento excessivos. Desde o início que estávamos cépticos, agora temos a confirmação: os motores a diesel são os melhores e a felicidade tem os dias contados em prol da eficiência, é inevitável” – confirmou-nos um responsável da marca. Confesso que o japonês não é o meu forte, mas tenho a certeza que ouvi isto enquanto falávamos ao telefone.

“Os fãs pediram um motor mais potente, nós respondemos à altura. O Toyota GT-86 terá 300 cv e um binário máximo de 500 nm às 4,000 rpm”, o responsável adiantou ainda que “os consumos são uma preocupação nos dias que correm, por isso podem contar com uma média de 5,5 litros aos 100 km”. Garantiu também que a partilha de componentes com a Subaru será para continuar, por isso podem esperar um motor diesel Boxer debaixo do capot – “será uma versão bi-turbo do 2.0 que equipa o Forester, com mais uns pózinhos”.

Mas a questão que marcou a conversa foi o porquê de por de lado a tração traseira, em prol de uma tração integral. A resposta foi avassaladora – “veja a foto que enviei para a sua caixa de e-mail Sr. Diogo. Diga-me se acha correto esse tipo de comportamento por parte do seu colega Guilherme Costa.”

Toyota GT-86

“Colocar um condutor numa situação dessas é perigoso e inconsciente, tamanha diversão poderia levá-lo à loucura e a um eventual internamento…tem acontecido sabe Sr. Diogo? O melhor é mesmo ficarmos pela tração integral, nunca se sabe”.

A nós resta-nos a esperança de uma caixa manual como opção…Mas infelizmente acabamos de receber a notícia de que a Toyota montará apenas caixas automáticas no Toyota Gt-86 a partir de hoje. Lá se foi o último da espécie

(Artigo especial “Dia das Mentiras” – 1 de Abril de 2013)

Texto: Diogo Teixeira

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos