Novos motores Alfa Romeo serão desenvolvidos em conjunto com a Ferrari e Maserati

Quem o diz é Sergio Marchionne, CEO da Fiat e Chrysler. Caros e respeitados fãs da Alfa Romeo, o cuore sportivo está de volta.

Já tinha partilhado convosco ser um “Alfista”, não é novidade. Muitos de vós gozaram comigo – porque a caminho de um evento no qual o Razão Automóvel participou, a equipa ficou apeada na A1 depois do meu Alfa 166 se lembrar de desligar, ou ainda porque “os melhores construtores são os germânicos e os japoneses…e os coreanos e os chineses e os africanos (existe?)”…bom, basicamente todos gozaram. Ficam a saber que no dia a seguir dei à chave e ele ligou…até hoje. O conta-quilómetros já tem mais de 320 mil contados e muitos BMW 320d e C220cdi ficaram para trás…e não, não estavam parados…Adiante.

Alfa-Romeo-166

Esta é daquelas notícias que vos escrevo num êxtase parvo e infantil, quase como um bebé a quem tiraram a chupeta durante um dia e agora devolvem. Que ato tão malvado esse, um bebé fica tão triste, chora e não percebe o porquê de lhe estarem aparentemente a fazer mal. Foi isso que senti enquanto amante da marca italiana. Durante anos andamos a navegar numa maionese de motores sem alma. Ter um Alfa era ter um Fiat mais caro e com uns extras…passava um BMW ou um Mercedes e o condutor já não sentia aquela sensação de “sou diferente, tenho um Alfa”, era mais um “sou diferente, porque sou o único que quer parecer, mas não é”. A desportividade e alma dos Alfas dos últimos anos deixa muito a desejar, para mim que sou «Alfista» à minha maneira e nunca um cego amante da marca.

alfa-romeo-8c-competizione

Agora tudo parece estar a caminhar noutra direção, a Fiat quer voltar a colocar a Alfa Romeo nos seus tempos de glória. Sergio Marchionne, finalmente! Em declarações à imprensa, o CEO da Fiat e Chrysler, disse que era necessário resolver o maior problema dos atuais modelos da Alfa Romeo: “Terem motores dignos do símbolo Alfa Romeo”. A ajudar neste processo de procura da alma em falta, estará a Ferrari e Maserati na linha da frente. Preparem-se, parece que a Alfa Romeo voltará aos tempos de glória e os esforços conjuntos começam já daqui a um mês.

Texto: Diogo Teixeira

Mais artigos em Notícias