O primeiro

Conheces o primeiro carro da Toyota?

Hoje voltamos a entrar na máquina do tempo. Agarrem-se bem, vamos viajar até aos primórdios da Toyota e conhecer o seu primeiro modelo.

Gostamos de vasculhar o passado das marcas que compõe o universo automobilístico. Durante as nossas incursões «pelo que já foi» ficámos a conhecer histórias de superação incríveis, onde a audácia superou em larga escala a capacidade técnica. E outras tantas histórias, para nós memoráveis, mas que as marcas preferem esquecer.

Hoje, ficaremos a conhecer a história do primeiro automóvel Toyota. Chamava-se AA e foi a primeira tentativa de Kiichiro Toyoda — fundador da Toyota Motor Company — de produzir um automóvel. Recordamos que até então a Toyota só produzia máquinas de tear, portanto a tarefa não se adivinhava fácil. Kiichiro Toyoda partia assim para esta aventura apenas com uma certeza: não ia ter dificuldades em fabricar os bancos! Já o resto do automóvel…

Face à falta de «know-how» da empresa, a Toyoda aplicou uma velha máxima oriental: quando não se sabe fazer copia-se. Simples não é? Uma fórmula muito conhecida num país com o nome começado em «Chi» e acabado em «na». Tal como esse país, também o Japão nos anos 30 era imperialista. Mas voltando aos automóveis…

O modelo que serviu de inspiração a Kiichiro Toyoda foi um Chrysler Airflow. Kiichiro pegou num exemplar da marca americana e desmontou-o peça por peça. No final do processo deve ter pensado algo como — olha, afinal isto não é assim tão complicado! E lançou mãos à obra. Algures a meio do processo resolveu desmontar mais alguns modelos, entre eles um modelo fabricado por um tal de Henry Ford. E descobriu nesse modelo alguns truques industriais que tornavam os custos de produção mais reduzidos. E assim, inspirado no que de melhor os americanos faziam, criou-se o primeiro carro de um dos maiores fabricantes do mundo: o Toyota AA.

Durante mais de 70 anos a marca nipónica procurou um exemplar do Toyota AA para colocar no seu museu mas sem sucesso. Chegaram a pensar que nenhum exemplar havia sobrevivido ao passar dos anos, mas estavam errados. Em 2010 encontrou-se um exemplar abandonado dentro de um celeiro, sujeito às vicissitudes e maus tratos de uma vida no campo, na cidade de Vladivostok, Russia.

E assim, o pai de todos os Toyotas repousa hoje na Holanda, num museu automóvel, tal e qual como foi encontrado. A Toyota já tentou que o AA fizesse um  regresso à sua terra natal mas sem sucesso. Temos a certeza que o velho AA  gostaria de conhecer toda a linhagem, é pena.

 

 

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos