Oficial: BMW divulga novo Série 4 Coupé antes do Salão de Detroit

Os responsáveis da BMW ao verem meio mundo devorar com os olhos o seu novo Série 4 Coupé, decidiram então, não perder mais tempo e divulgar um comunicado oficial com novas imagens e informações.

Aqueles que leram o artigo que publicamos esta manhã, sabiam perfeitamente que iria ser tudo uma questão de tempo até a BMW se pronunciar sobre este assunto. O que nunca pensámos é que fosse tão cedo… Mas ainda bem que assim foi.

A marca bávara abandonou o conceito do Série 3 Coupé em prol do novo Série 4 Coupé, isto porque, o seu objetivo passa por diferenciar o coupé da habitual Berlina e porque existe também a intenção de lançar um Série 4 Gran Coupé (4 portas) – o que iria tornar tudo numa enorme «salgalhada» se continuassem a chamar a todos estes modelos de Série 3.

O novo Série 4 Coupé mede 4,64m de comprimento, 1,82m de largura e 1,36m de altura, o que significa que é mais cumprido 29mm, mais largo 44mm e mais baixo 16 mm que o atual Série 3 Coupé. Mas ainda não é tudo, a distância entre eixos também vai aumentar 50mm, passando agora para 2,85m.

Olhamos para este novo Coupé como uma lufada de ar fresco para a marca alemã, que diga-se de passagem, veio no momento certo. Este Série 4, embora não fuja muito da imagem da BMW, está espetacularmente bem conseguido. Eu pessoalmente, já tinha saudades de vangloriar um novo modelo criado lá para os lados de Munique. Mas finalmente voltei a ter essa oportunidade…

Como podem ver, a dianteira permanece longa e elegante, a cabine continua suavemente rasteira, as saliências são mínimas e a distância entre eixos segue a mesma filosofia dos restantes modelos da marca. As semelhanças com o Série 3 (F30) são mais que muitas, mas o designer de serviço soube esmifrar ao máximo as potencialidades das linhas do atual Série 3. Reparem na dianteira de um e de outro, e vejam como as pequenas modificações que foram feitas fazem toda a diferença. Não que eu não goste do Série 3, porque gosto. Mas este novo Coupé, em termos de design, dá dez a zero ao seu primo mais velho. É quase como se olhássemos para o Série 3 como um homem cauteloso e respeitado, e o Série 4 como um jovem adulto extremamente convencido e destemido.

A BMW preparou para este protótipo um conjunto de jantes de liga leve exclusivas de 20 polegadas. As jantes apresentam um desenho tridimensional multi-raio que dão um «look» ainda mais desportivo a esta dádiva do design automóvel. Na traseira, os faróis em forma de L (tradição BMW) foram obviamente inspirados nos faróis do Série 6 Gran Coupé. Mas o que mais nos impressiona, é o desenho do pára-choques traseiro que está tremendamente pujante e agressivo, isto para não falar dos tubos de escape que estão incorporados nas extremidades. Este deve ser um dos aspetos que a BMW tem de repensar para o carro de produção – no entanto, deixamos aqui a nossa opinião: BMW não inventes mais porque isto está perfeito!!

Não há nada que desiluda neste carro, nem o interior. Aliás o interior (que já deverá estar pronto para produção) conta com inúmeros detalhes de excelência que valorizam, e muito, os acabamentos e a qualidade dos materiais. É o caso da pele e da madeira que estão presentes em todo o habitáculo.

Quanto às motorizações, a BMW não se quis descoser em nada, mas como já dissemos hoje aqui, “esperam-se duas variantes para um motor a gasolina de 2.0 litros turbo de quatro cilindros, a de 184 cv e a de 245 cv de potência. Para a versão M, em princípio, está guardado um bloco de 3.0 litros de 6 cilindros em linha pronto para dar vida a 306 cv.

A BMW está repleta de novidades para os próximos tempos, até lá vê aqui as promessas que nos fazem desesperar pela chegada do futuro: Série 4 Gran Coupé; Série 2 Cabriolet e M8

Texto: Tiago Luís